terça-feira, 18 de abril de 2017

LITERATURA

Programação da XII Bienal Internacional do Livro do Ceará e outros lançamentos literários de abril

> O escritor e agitador cultural Ricardo Kelmer participa de roda de debate com Lira Neto nesta quarta

Lola Aronovich, Mestre Cacique Pequena e André Vianco são algumas das atrações de quarta-feira na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará

Semana passada teve início início a programação da Bienal fora da Bienal. Serão encontros com escritores do Ceará, do Brasil e de vários países, realizados fora do Centro de Eventos do Ceará, colocando novos públicos em diálogo direto com autores consagrados, como Valter Hugo Mãe, Ignácio de Loyola Brandão, Benita Prieto, Tino Freitas e muitos outros. Tudo isso em espaços como: a Praia do Titanzinho, a Praça do Ferreira, o Poço da Draga, a Unilab em Redenção, a comunidade indígena dos Anacé, em Caucaia, e a Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, em Aquiraz.O sexto dia de XII Bienal Internacional do Livro do Ceará começa na Praça do Ferreira. A programação da Bienal fora da Bienal leva para uma conversa no meio da rua a escritora Kiusam de Oliveira - artista multimídia, arte-educadora, bailarina e especialista nas temáticas das relações étnico-raciais, de gênero, da corporeidade e do candomblé de ketu. Ativista do movimento negro há quase 30 anos, a convidada vai conversar com o público sobre “Minha casa é meu chapéu - dois dedos de prosa com quem mora na rua”, a partir das 10h.

Enquanto isso, também às 10h, mas no espaço Café Literário, do Centro de Eventos do Ceará, o artista plástico cearense Zé Tarcísio compartilha conhecimentos sobre histórias singulares e personagens cotidianos. Já a jovem escritora cearense Kamile Girão, autora dos livros "Outubro" e "Yume", lança seu livro “Fisheye”, que virou realidade graças ao financiamento coletivo na plataforma Catarse. O lançamento acontece às 15h, no Espaço Natércia Campos do Escritor Cearense.

No Auditório Mestres e Mestras da Cultura, uma roda de saberes vai reunir nomes da cultura indígena cearense. Mestre Cacique Pequena (Aquiraz), Mestre Pajé Luiz Caboclo Tremembé (Itarema) e Mestre Cacique João Venâncio (Itarema) partilham sobre “A alma é um encanto, a memória divina”, com mediação de Alênio Carlos Noronha Alencar, às 16h.

Já a Sala Moreira Campos está repleta de diálogos com renomados nomes da literatura e da cultura. Às 16h, Belchior é o mote: Ricardo Kelmer, Joan Edesson, Cleudene Aragão e Ricardo Guilherme conversam sobre “Belchior e seu eterno canto feito faca”. Às 18h, será a vez de Daniel Munduruku trocar ideias com Paulo Lins sobre “Como o Brasil (re)trata suas bibliotecas vivas?”. Para finalizar, Frei Betto, Socorro Acioli e a professora Adelaide Gonçalves discutem sobre como recriar o mundo, trazendo a esperança através das palavras.

A blogueira feminista e professora universitária Lola Aronovich marca presença no evento ao lado de Fernanda Cardoso para gerar reflexões e análises da poesia feminista de Gilka Machado, a partir das 15h, na Sala Francisca Clotilde, com mediação de Vânia Vasconcelos. Encerrando o rico elenco de atrações do dia, o escritor paulista e também roteirista de TV, André Vianco, considerado um dos maiores autores do estilo chamador “Horror” da contemporaneidade divide seus conhecimentos e experiências sobre a adaptação de literatura de fantasia e terror para audiovisual no brasil, às 20h, na Sala Mágica.

Confira a programação completa desta quarta-feira (19):

Programação Bienal Fora da Bienal –  Unilab Redenção

10h - Relatos Encontro Oralidades & Escritas em Língua Portuguesa: Rosalina Tavares (Cabo Verde), Geraldo Amâncio (Brasil), Tony Tcheka (Guiné-Bissau), Carlos Subuhana (Moçambique) e Brígida da Silva (Timor Leste)   Mediação: Manoel Casqueiro (Guiné-Bissau)
14h - A resistência da palavra nas literaturas africanas de língua portuguesa , com Rita Chaves (Brasil), Ondjaki (Angola) - Mediação: Sueli Saraiva (Brasil)
15h - Encontro: Tony Tcheka com os estudantes guineenses Mediação: Gepac (Estação de Acarape)
16h - Mulheres, Literatura e Resistência - Paulina Chiziane (Moçambique). Mediação: Luana Antunes  (Brasil)

Programação Bienal fora da Bienal –  Praça do Ferreira
10h - Tema: Minha casa é meu chapéu - dois dedos de prosa com quem mora na rua. Convidada: Kiusam de Oliveira

Programação Auditório Mestres e Mestras da Cultura do Ceará – TÉRREO

9h30 - Eu sou cidadão: Amigos da Leitura (APDMCE) – Programação infantil com o Grupo Encanto. Participação especial da escritora Ieda de Oliveira e show com a banda Cuzcuz com Ovo
16h -  Rodas de Saberes com Mestres e Mestras da Cultura - A alma é um encanto, a memória divina. Mestre Cacique Pequena (Cultura Indígena - Aquiraz). Mestre Pajé Luiz Caboclo Tremebé (Cultura Indígena - Itarema). Mestre Cacique João Venâncio (Cultura Indígena - Itarema). Mediação: Alênio Carlos Noronha Alencar.

Programação Espaço Natércia Campos do Escritor Cearense – PAVILHÃO TÉRREO
15h - Lançamento do livro "Fisheye" de Kamile Girão
16h - Lançamento do livro "Por que?" de Alberto Farias
17h - Lançamento do livro “Paradigmas éticos na saúde pública nos códigos brasileiros de ética médica” de Dary Alves de Oliveira.
18h -  Lançamento do livro "Barão de Camocim" de Lourdinha Leite Barbosa
19h - Lançamento do livro "As Cidades de Rubem Braga e Walter Benjamim" de Ana Karla Dubiela

Programação Praça Mário Gomes – PAVILHÃO TÉRREO
10h - Lançamento de livro de alunos de Guaiúba
15h -  Lançamento do livro "Corpos escritos" - Vários autores - Org. Francisco Silva Cavalcante Junior
17h - Oficina de poesia com Arlene Holanda
19h - Lançamento do livro “ANK, a chave da vida” de Rogério Soares

Programação Café Literário – PAVILHÃO TÉRREO
10h - Histórias singulares: personagens cotidianos: Zé Tarcísio (mediação de Bosco Lisboa)
12h - Cine Palavra: Audiovisuais literários
14h - Imagens e obras: diálogos sobre autores - Vídeos sobre José Eduardo Agualusa dialogados por Léo Mackellene
16h - Pocket-shows: palavra música - Calé Alencar
17h15 - Performances: palavra cena - Joana Angélica
18h15 - Diálogos: A palavra por trás da palavra, com Pedro Rogério e Claudiana Nogueira Alencar
19h15 - Na vitrine: lançamentos - Ricardo Kelmer

Programação Fortaleza Boêmia – PAVILHÃO TÉRREO
19h - Fortaleza Boêmia -  Apresentação em voz e violão: Davi Duarte

Programação Espaço do Ilustrador Audifax Rios - PAVILHÃO TÉRREO
Programação variada durante o dia
19h - Palestra com Fernanda Meirelles e Luci Sacoleiro : A Ilustração como rede de afeto

Programação Praça do Cordel – FOYER TÉRREO
10h30 – Recital com os poetas Paulo de Tarso, Jotabê e Francisco Melchíades
14h – Recital da Rede Mnemosine de Cordelistas
15h – Recital com o mestre Antônio Francisco
16h – Lançamento do livro Patriarcas do Cordel de Arievaldo Viana e Stélio Torquato.
17h – Confraternização em versos com os cordelistas da Aestrofe, Cecordel e Sopoema
18h –  Recital com o mestre Chico Pedrosa e convidados
19h30 – Apresentação do cantor e compositor Beto Brito.

Programação Sala Adolfo Caminha - SALA 1 – MEZANINO 1
9h - Curso Técnico em produção de eventos culturais - Laboratório de Produção - Oficina de Confecção de Livro – Simone Barreto, Luciane Goldberg, Sérgio Melo/Oficina de Escrita Narrativa Criativa – Socorro Acioli, Tércia Montenegro, Sarah Diva
14h - Curso Técnico em produção de eventos culturais - Laboratório de produção - Mostra audiovisual Pro.ta.go.ni.zar v.t.d Ser Protagonista de. [Conjug.: [protagoniz]ar]
19h - Lançamento de 15 títulos da Coleção Terra Bárbara (Edições Demócrito Rocha): perfis e personalidades cearenses cujas trajetórias traduzem e compõem histórias do Ceará: D. Mocinha, Rosa da Fonseca, Ednardo, Tomás Pompeu, Aldemir Martins, Antônio Conselheiro, Rosa da Fonseca, Mário Gomes, Fausto Nilo, Arthur Eduardo Benevides e Antônio Sales

Programação Sala Contos, Papos e Encantos - SALA 2 – MEZANINO 1
9h - Teatro de bonecos - Bricoleiros
10h - Efigênia Alves
13h - Tardes de Encantar - Gilvan Silva e Ivania Maia
14h - Histórias que o povo conta - Renê Rodrigues
15h - Contação de História com Benita Prieto - Histórias de assombrar e outros contos
16h - Encontro de Mediadores: Objetos fantásticos Kiara-Obeid-Marcos Melo (Público adulto)
18h - Encontro de Mediadores: O livro também conta, com Ana Paula Bernardes - Fabíola Farias Lídia Eugênia

Programação Sala Causos e Cantorias - SALA 3/4 – MEZANINO 1
(toda a manhã) Pajé Benício - Pinturas de rosto indígena - Suaçuamussará: "o tempo grande acabou mas tudo permanecerá Cada pessoa, um livro; o mundo, a biblioteca”
9h - Fabiana Guimarães - Histórias Afro-indígenas
9h30 - Henrique Dídimo - O segredo do guajara e outras histórias com índios
10h - Jenipapo-Kanindé - Toré
13h - Daniel Munduruku
15h - Lenice Gomes (Editora Paulinas) - Fabiana Guimarães (Editora Paulus)

Programação SALA 5/6 – MEZANINO 1 -Circo
9h- Invasão De Palhaços - Cia Verdade Cênica - Circo Lúdico e os Contos Circenses - Alice no País da Palhaçada (Circo Tradicional Palhaçaria)
13h -Projeto Pé de Livros - Contação de Histórias – Elvis Jordan
14h - O Circo de Brinquedo com Alex Ferreira
15h - Hora do Autor - Papo sobre o Grupo Crise - O Ator Risível: Procedimentos Para As Cenas Cômicas Com Fernando Lira - Ação De Formação Para Palhaços
16h - Hora Do Espetáculo - Palhaçaria Tiquim de Nada - Cia. Cle (Circo Lúdico Experimental)

Programação Sala Sáskia Brígido - SALA 7 – MEZANINO 1  - ESPAÇO SME
Socialização de práticas pedagógicas exitosas das escolas com foco na leitura e na escrita, realizando mostras literárias com atividades lúdicas, apresentações culturais e exposição dos trabalhos de professores e alunos desenvolvidos nas unidades escolares do Município de Fortaleza.

Programação SALA 8 – MEZANINO 1-  ESPAÇO. SESC
9h - Performance Poética - Zip-Zap
10h - Projeto Abraço Literário
13h - Projeto Abraço Literário
14h - Performance Poética - Zip-Zap
15h - Projeto Abraço Literário

Programação Sala Moreira Campos - SALA 1 – MEZANINO 2
16h - Ricardo Kelmer, Joan Edesson e Cleudene Aragão: Belchior e o seu eterno canto feito faca
18h - Daniel Munduruku em diálogo com Paulo Lins: Como o Brasil (re)trata suas bibliotecas vivas?
20h - Frei Betto em diálogo com Socorro Acioli e Adelaide Gonçalves: Recriar o mundo: trazer a esperança através das palavras

Programação Sala José de Alencar - SALA 2 – MEZANINO 2
18h - Bazar das Letras Sesc – “Da poesia que não se contém” Aila Sampaio e Ângela Escudeiro. Mediação: Rosanni Guerra
Programação Sala Rachel de Queiroz - SALA 3 – MEZANINO 2
10h - VIII Encontro SEBPCE - Palestra: Políticas Pública de Leitura e Bibliotecas. Cristian Bryner - Diretor do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do MINC. Mediadora-Mileide Flores – COPLA"
11h30 - VIII Encontro do SEBP/CE - Relato de Experiência: acessibilidade - Cristina Santos (SEBP/Bahia), Marcos Rodrigues e Tamylle Vieira - Setor Braille/BPGMP,  Thallyta Passos – Especialista em Libras – grupo Mãos de Fada. Mediadora: Cassia Barroso, presidente da ABC
14h - VIII Encontro do SEBP/CE  - Palestra: Dimensões filosófica, culturais e artísticas da Biblioteca Pública. Convidada: Vera Saboya (Filósofa). Mediação: Enide Vidal (diretora da BPGMP)
15h - VIII Encontro do SEBP/CE - Lançamento: Guia das Bibliotecas Públicas Municipais (SEBP/CE, CRB3 e fadas e outros bichos - Thallyni Maria Passos. Mediação: Rute Leite (CRB-3)
17h - Lançamento da Revista “Controle” Vol 15 do Tribunal de Contas do Estado (TCE).  

Programação Sala Francisca Clotilde - SALA 4 – MEZANINO 2
9h - Reunião dos Gestores Municipais de Cultura (DICULTURA)
15h - Letra de Mulher, Novas Páginas: Cala a boca já morreu.., com: Lola Aronovich e Fernanda Cardoso falando sobre a poesia feminista de Gilka Machado. Mediação: Vânia Vasconcelos
16h - Letra de Mulher, Novas Páginas - Encerramento: performance com trechos de textos da autora com Antonia Alice Queiroz Bezerra e Priscila Kelly de Lima. Lançamento da obra completa de Gilka Machado.

Programação Sala Luiza de Teodoro - SALA 5 – MEZANINO 2  
10h - III Salão do Professor - Seminário de Educação (Editora Cortez)- Avaliação da Aprendizagem e gestão pedagógica com Cláudia Fernandes
14h - III Salão do Professor - Seminário de Educação (Editora Cortez) Inclusão e diversidade: temas fundamentais para entender a escola com Marcos Cézar Freitas
16h - III Salão do Professor - Seminário de Educação (Editora Cortez) Formação de leitores: Quais livros eu tenho? Quais escolher? O que fazer com eles? com Eraldo Miranda
17h30 - III Salão do Professor - Seminário de Educação (Editora Cortez) - O uso da Internet em práticas sociais: como isso afeta o ensino? Com Denise Bértoli
20h - SESC Professor - “Brincar: Uma experiência de Afeto e Amor”. Facilitador: Marcos Teodorico Pinheiro de Almeida
Programação Sala Multiplayer - SALA 6 - MEZANINO 2 - Programações Diárias

Espaço SESC Ciências: ConsCiência Ambiental: Brincando com Ciência. Exposição de jogos educativos (objetiva estimular a reutilização de resíduos sólidos na confecção de jogos pedagógicos, com o intuito de criar estratégias lúdicas e divertidas para a sala de aula através do reaproveitamento de materiais descartados no dia a dia, despertando assim o interesse na preservação ambiental e na prática dos três R).

Espaço SECITECE Ciência: Jogos Digitais

Espaço Conferência de Ideias: Espaço destinado à disseminação de ideias. Onde o público da Bienal pode utilizar para apresentar seus projetos, suas experiências, seus planos, sua vida, sua história. Em palestras curtas, de no máximo 20 minutos, onde a inscrição pode ser realizada no local

Programação Sala Luz - SALA 7 - MEZANINO 2 - SECITECE
               
Espaço Vermelho
9h – Oficina de Robótica para Crianças e Adolescentes
14h - Oficina de Robótica para Crianças e Adolescentes
19h -  Painel de Debates: Mecatrônica
               
Espaço Azul
9h-Exposição Paisagem Cósmica
9h-Exposição Drone\Robô NAO\Robô Quanser\Robô Pioneer\Robô e Impressora Digital.
               
               
Espaço Verde
10h - Mesa redonda: saberes populares e saberes científicos
11h30 - Mesa redonda: profetas da chuva
13h30 - Lançamento de livro: agentes racionais
14h30 - Lançamento de livro: um breve estudo sobre equações algébricas
15h - Palestra: o empreendedorismo e a inovação na era do conhecimento
15h30 - Lançamento de livro: resíduos sólidos e aterros sanitários
16h30 - Palestra: letramento digital e novas formas de co-aprender
19h - Palestra: a natureza exótica do universo

Programação Sala Elementos - SALA 8 – MEZANINO 2
9h - Fanzine da Bienal (CUCA)
10h - A história dos jogos de tabuleiro: dos ritos sagrados à diversão na mesa (Igrejota)
15h - Gamificação: utilizando elementos de jogos para motivar pessoas (Igrejota)
18h - RapaduraTV ao vivo: Jurandir Filho e Ph Santos
19h - Batalhas Épicas: Versões Livro X Filme

Programação Sala Mágica - SALA 9-10 – MEZANINO 2
9h30 - Sarau Resistência (MARC)
10h30 - Projeto Beat Rima (CCBJ e Erivan)
15h - Toré – Índios Genipapo Kanindé (Mesa Cacique Pequena e Daniel Munduruku)
(Mesa Cacique Pequena e Daniel Munduruku)
17h - Espaço FORPG –(Vila do RPG)
20h - André Vianco: "A adaptação da literatura de fantasia e terror para audiovisual no Brasil."



Editora da UFC está presente na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará

A editora da Universidade Federal do Ceará, Edições UFC, está presente na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, no estande 95. Aberta no último dia 14, a Bienal prossegue até o próximo domingo (23), no Centro de Eventos, em Fortaleza. Considerada um dos principais acontecimentos culturais do Estado, a Bienal é realizada pela Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) em parceria com o Instituto Dragão do Mar e o Ministério da Cultura.

A cada ano, a participação das Edições UFC na Bienal tem crescido e se profissionalizado, na avaliação do diretor da editora, Prof. Cláudio Guimarães. "Desde o início estivemos presentes todos os anos", ressalta. Integrando a Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU), as Edições UFC apresentam em seu estande, além da produção própria, obras de autores de outras universidades que reconhecem a importância de divulgar os trabalhos no espaço da UFC.

Para além da Bienal, o Prof. Cláudio Guimarães informa que o site da Editora (www.editora.ufc.br) foi recentemente renovado. Nele, é possível acessar o catálogo atualizado, saber como adquirir obras, bem como conhecer as normas de publicação, entre outras questões.

PROGRAMAÇÃO – A programação completa da XII Bienal Internacional do Livro do Ceará está disponível no site do evento: https://goo.gl/NdZhSC.  

Fonte: Prof. Cláudio Guimarães, diretor das Edições UFC – fone: 85 3366 7499


NISE lança Corpos excritos na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará

Com organização do Prof. Francisco Silva Cavalcante Junior, será lançada, nesta quarta-feira (19), a coletânea Corpos excritos, que reúne artigos de pesquisadores do Núcleo de Integração Somaestética (NISE), da Universidade Federal do Ceará, em parceria com estudiosos de outras universidades brasileiras, além de profissionais e estudantes colaboradores.

A obra será lançada às 15h no Espaço Natércia Campos da XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, que acontece no Centro de Eventos do Ceará. No livro, composto por 12 capítulos, os leitores encontrarão reflexões e experimentações sobre o corpo em suas relações amplas na vida.

"Os autores apresentam pensamentos e poéticas construídos sob a verve da potência máxima do existir, que se descobrem no fora da substância, do fenômeno, da carne ou da significação de suas corporalidades. Estes são os corpos excritos com 'x', que provocam estranhamentos e se inventam no contato com o estranho", explica o Prof. Cavalcante Junior.

A quarta coletânea organizada pelos pesquisadores do NISE dá continuidade ao trabalho iniciado em 2014 com a publicação de Corpos anárquicos, seguido por Corpos extra-vagantes, em 2015, e Corpos arquígonos, em 2016. Segundo Cavalcante Junior, a obra "soma esforços para a ampliação dos espaços facultados ao corpo sensível e diferente no âmbito do ensino superior e expressa as inquietudes dos seus autores, suas indignações e suas potências transformadoras para esse corpo excrito que se inventa estranho e no estranhamento se torna o ato próprio do existir".

O livro poderá ser adquirido no dia do lançamento na Bienal do Livro e, posteriormente, pelo site da editora CRV (https://goo.gl/9OwTig), que publicou todos os títulos do coletivo autoral NISE.

Fonte: Prof. Francisco Silva Cavalcante Junior, coordenador do Núcleo de Integração Somaestética (NISE) – fones: 85 3366 9533 e 3366 9217 / e-mail: niseufc@gmail.com

 
 
 
 
 
 

Lançamento do livro Água limpa e terra fértil será nesta terça-feira (18), no CCA

Resultado de oito anos de pesquisa e extensão no Assentamento 25 de Maio, em Madalena e Quixeramobim (CE), o livro Água limpa e terra fértil (EDUECE, 216 p., R$ 20,00) será lançado nesta terça-feira (18), às 11h, no auditório da Engenharia de Pesca, no Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal do Ceará, no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, em Fortaleza.

A obra tem como autores os professores da UFC José Carlos Araújo (Departamento de Engenharia Agrícola do CCA) e Edson Vicente da Silva, o Cacau (Departamento de Geografia), e a professora da UECE Liana Brito (Serviço Social). No lançamento, o livro será apresentado pelo professor e ambientalista Jeovah Meireles, do Departamento de Geografia da UFC.

O tema central da obra é saneamento rural, como afirma o Prof. José Carlos Araújo. "No assentamento, estudamos a questão ecológica, o problema da poluição dos açudes, a educação ambiental e o tratamento de esgoto através da fossa verde", diz. Ele explica que a fossa verde é um sistema de tratamento de esgoto no qual são utilizadas plantas que evitam a contaminação do solo.

JORNADA – O lançamento do livro ocorre como parte da programação da IV Jornada Universitária  em Defesa da Reforma Agrária, evento que UFC integra com outras universidades públicas e movimentos sociais. As atividades do encontro acontecem desde o dia 10 de abril e seguem até 10 de maio.

Mais informações sobre a programação estão na página da Jornada no Facebook: https://goo.gl/THGNL2.

Fonte: Prof. José Carlos Araújo, Departamento de Engenharia Agrícola do CCA – fone: 85 3366 9129
 







Mestrado em Zootecnia comemora 40 anos com lançamento de livro

Para comemorar os 40 anos do Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da Universidade Federal do Ceará será lançado nesta quarta-feira (19), às 15h, o livro A história natural de um polinizador: a abelha mamangava Xylocopa fontalis, de autoria de Breno Magalhães Freitas, Cláudia Inês da Silva e Antônio Diego de Melo Bezerra.

O lançamento da obra, publicada pela Associação Brasileira de Estudos das Abelhas (ABELHA), será no auditório do Departamento de Zootecnia (bloco 808 do Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra).

MESTRADO – O Mestrado em Zootecnia da UFC iniciou suas atividades em março de 1977. De lá para cá, já foram titulados 362 mestres. Atualmente o curso conta com 11 docentes permanentes e 2 colaboradores, registrando 46 alunos matriculados.

Os projetos de pesquisas desenvolvidos estão distribuídos em diferentes linhas de pesquisa de duas áreas de concentração. Na área de Produção e Melhoramento Animal, as linhas de pesquisas são "Abelhas e Polinização", "Manejo e Fisiologia da Reprodução", "Melhoramento Genético Animal" e "Sistemas de Produção Animal (Aves, Bovinos de Corte e Leite, Caprinos e Ovinos, Suínos)". Na área de Nutrição Animal e Forragicultura, estão as linhas de pesquisas "Avaliação de Alimentos Alternativos e Aditivos Dietéticos", "Exigências Nutricionais" e "Produção, Conservação e Manejo de Plantas Forrageiras".

Segundo o coordenador do Mestrado em Zootecnia da UFC, Prof. Ednardo Rodrigues Freitas, "a forte base acadêmica pautada por disciplinas que conferem formação sólida e os projetos de pesquisa de base científica e com aplicação prática têm possibilitado que os egressos do curso tenham plenas condições de complementar sua formação acadêmica e se inserir nas instituições de ensino superior do País como professores, atuar como pesquisador em empresas de pesquisa agropecuárias federais, estaduais ou privadas e, também, atuar como consultores autônomos e criar suas empresas agropecuárias de alta tecnologia".





Sesc desenvolve ações de literatura para todas as idades na XII Bienal Internacional do Livro no Ceará
 
De 14 a 23 de abril, o Sistema Fecomércio-CE realiza diversas ações na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, que acontece no Centro de Eventos. O Sesc, braço social da Federação, desenvolve atividades de literatura em vários espaços, proporcionando ao visitante os caminhos do saber, com programação infantil e adulta. O evento acontece das 9h às 22h. A entrada é gratuita.
No Espaço Sesc, sala 8 do Mezanino 1, as crianças encontram um espaço lúdico de aprendizagem e diversão, tendo acesso a livros, contação de histórias e exibição de filmes, e a Biblioteca Infantil do Sesc aberta para visitação. Já para o público infanto-juvenil o espaço reserva uma programação com performances poéticas e diálogos literários.
Nas salas 2 e 5 do Mezanino 2, o Sesc oferece ao público adulto, por meio do projeto Bazar das Letras, ampla programação de literatura, com debates, bate-papo com escritores, recital e reflexão literária acerca de diversas temáticas, além de duas palestras sobre educação e escrita criativa. Na sala 6, o público pode experimentar um mundo de curiosidades por meio do Espaço Sesc Ciência, que disponibilizará exposições interativas com 5 temas distintos.
Além disso, a unidade móvel BiblioSesc pode ser visitada na entrada do evento, sendo uma oportunidade para que a população conheça o projeto, que possibilita o acesso à leitura, com visitação regular a bairros de Fortaleza e Região Metropolitana.
“Desenvolver a leitura e suas possibilidades libertadoras, desde a infância até a maturidade, é uma das missões do Sesc. E estar integrando a programação da Bienal Internacional do Livro é uma oportunidade para que todos conheçam ainda mais os caminhos do saber que proporcionamos com nossas ações”, destaca a diretora regional do Sesc Ceará, Regina Pinho. 
Além das ações do Sesc, o Sistema Fecomércio-CE ainda está presente na Bienal com as ações do Senac, que evidencia na ocasião as possibilidades dos caminhos do fazer, proporcionados pela educação profissional.
Confira a programação completa do Sesc na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará no site www.sesc-ce.com.br
           
SERVIÇO
Sesc na XII Bienal Internacional do Livro no Ceará.
Local: Centro de Eventos do Ceará (Av. Washington Soares, 999)
Espaços: Mezanino 1 (sala 8) / Mezanino 2 (salas 2, 5 e 6)
Horário: 9h às 22h
Período: 14 a 23/4
Informações: (85) 3452.9066

:::Gratuito:::







Semana do Livro Infantil em Sobral
 
De 17 a 20 de abril o Sesc, braço social do Sistema Fecomércio-CE realiza a Semana do Livro Infantil em Sobral. A iniciativa compreende a importância da leitura no processo educativo das crianças e com a programação se propõe a estimular o hábito da leitura e da escrita. As atividades são gratuitas.
Contação de histórias, shows e biblioteca itinerante integram a programação, que leva cultura e aprendizagem aos participantes. As atividades acontecem na Unidade Sobral do Sesc e em escolas públicas da cidade. O encerramento acontece na quinta-feira (20), na praça do bairro Pedrinhas, com o show de Taffa Teixeira, às 17h.
           
Programação

17/4 (segunda-feira)
Abertura da Semana do Livro Infantil - Palestra / Show com Taffa Teixeira
Local: Escola Educar Sesc (Rua Clotário Aguiar Araújo, 86 – Junco – Sobral)
Horário: 8h30

18/4 (terça-feira)
Contação de histórias com Márcio Tibúrcio e Patrícia
Local: Escola Oswaldo Chaves
Horário: 7h30 e 13h30

19/4 (quarta-feira)
Contação de histórias com Paula Yemanjá
Horário: Escola Dolores Lustosa
Horário: 8h e 14h

20/4 (quinta-feira)
Encerramento da Semana do Livro Infantil – Apresentação das turmas de Ballet e show com Taffa Teixeira
Local: Praça do bairro Dom Expedito
Horário: às 17h

SERVIÇO
Semana do Livro Infantil – Sobral
Período: 17 a 20/4
Informações: (88) 3611.0954












domingo, 16 de abril de 2017

PALCO GIRATÓRIO

Comédia circense abre programação de festival em Fortaleza

Dando início à programação do Palco Giratório em Fortaleza, nesta terça-feira (18) é a comédia circense Os Mequetrefe, do grupo Parlapatões (SP). A montagem entra em cena no Teatro Sesc Emiliano Queiroz, a partir das 20h, e para ter acesso basta doar 1 kg de alimento não perecível.   
Em Os Mequetrefe, quatro palhaços que, não por acaso, se chamam Dias, vivem a jornada de um longo e divertido dia. Do despertar à hora de ir dormir, revelam como a desconstrução da lógica cotidiana pode abrir espaço para outras maneiras de encarar a vida. Vivendo situações bem comuns, esses cidadãos nada comuns provocam uma série de confusões tão hilárias quanto poéticas. 

Sobre o grupo
Com 26 anos de atividade, o Parlapatões realiza atividades voltadas para a comédia, utilizando técnicas circenses e de teatro de rua. O grupo mantém no centro paulistano o Espaço Parlapatões, reconhecido junto a outros teatros pela revitalização que promoveram na Praça Roosevelt. Há cinco anos abriram, na região da Lapa, em São Paulo, o Galpão Parlapatões, espaço de ensaios e centro de treinamento circense. 

Sobre o Palco Giratório
Reconhecido como uma das maiores iniciativas no segmento do país, o Palco Giratório completa vinte anos e existência e resistência, consolidando-se como uma rede de intercâmbio e difusão das artes cênicas consolidada no cenário cultural brasileiro. A iniciativa soma-se às diversas atividades de fomento a cultura e a todas as linguagens artirtiscas desenvolvidas ao logo do ano pelo Sesc, em todo Brasil.
Durante o ano, o Sesc leva espetáculos de teatro, dança, performances, além de oficinas formativas e pensamentos giratórios aos quatro cantos do Brasil. Nesta circulação nacional, o Ceará está representado pela artista Silvia Moura e pelo Coletivo Fuzuê, que realizarão apresentações e ações formativas por todo o país. Ao todo, os 20 grupos representantes de todas as regiões, realizarão 685 apresentações artísticas em 144 cidades, até o final do ano.
Fortaleza recebe o circuito nacional de 18 a 23 de abril, no Teatro Sesc Emiliano Queiroz e no Teatro Sesc Iracema.  
SERVIÇO
Palco Giratório em Fortaleza: Os Mequetrefe - Parlapatões (SP)
Local: Teatro Sesc Emiliano Queiroz (Av. Duque de Caxias, 1701)
Data: 18/4
Horário: 20h
Entrada: 1kg de alimento não perecível
Classificação indicativa: Livre
Informações: (85) 3452.9090


*Instituição mantida pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

DANÇA

Paracuru é palco do 9° Festival de Dança do Litoral Oeste
  
O Festival acontece nos dias 21 e 22 de abril em Paracuru. Antes disso, nos dias 8 e 9, tem workshop em Itapipoca. Em maio haverá ações formativas também em Trairi. A programação é gratuita

Espetáculos, oficina e encontro marcam o 9° Festival de Dança do Litoral Oeste, que acontece nos dias 21 e 22 de abril em Paracuru, cidade praiana do Ceará e um dos principais destinos turísticos do estado. No palco, montado na Praça de Eventos, bailarinos e grupos do Ceará e convidados de outros estados apresentam-se nas duas noites, com programação a partir das 20h30. O acesso é gratuito.

O Festival de Dança do Litoral Oeste é um dos principais eventos de dança do Ceará, propondo-se como ação descentralizadora e democrática de circulação dessa arte, priorizando, sobretudo, a produção cearense. Desde a primeira edição colabora com o fortalecimento deste segmento e a democratização do acesso à cultura na Região do Litoral Oeste cearense. As cidades de Itapipoca, Trairi e Paracuru, que a cada ano se dividem como sede do Festival, desenvolvem há mais de duas décadas ações continuadas e permanentes em dança, no âmbito da formação técnica, pesquisa, criação, montagem, mostra e difusão.

Na noite de abertura haverá uma homenagem ao bailarino e professor Ernesto Gadelha, por toda sua contribuição e seu histórico de gestão e formação, na criação de espaços e atravessamentos artísticos que potencializam os encontros e as políticas na dança no Ceará.

Após a homenagem, o Festival recebe os bailarinos Mel Oliveira e Sandro Fernandes, do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que apresentam o grand pas de deux do Cisne Negro, III Ato do balé O Lago dos Cisnes. Na sequência, Alexandre Américo, do Rio Grande do Norte, com o espetáculo "Myo_Clonus", e quatro de grupos e bailarinos do Ceará: O Curso Técnico em Dança leva ao palco "Muda", Clarissa Costa e Jhon Morais dançam "Felizes para Sempre" e o Grupo de Dança do Cuca Mondubim participa com o espetáculo "Afro Dizia".

No sábado, 22 de abril, a programação começa, também às 20h30, com o espetáculo "Desaparecidos", da Cia de Dança Ciclos. É também a noite do Grupo de Dança Tablado com "Primavera Flamenca" e da Paracuru Cia de Dança, que leva ao palco "Coração Vagabundo". Para encerrar com festa, a cantora Mel Mattos apresenta o show "Démodé?!".

Oficina e Encontro

Além dos espetáculos, o Festival se faz com ações formativas. Nos dias 21 e 22, das 14h às 17h, na Escola de Dança de Paracuru, acontece a oficina do bailarino Alexandre Américo, que atua na área da investigação em Dança Contemporânea, com enfoque em estruturas de improvisação.

No dia 22, das 9h às 12h também na Escola de Dança de Paracuru, haverá um encontro cuja discussão será em torno das políticas públicas de continuidade e gestão nas produções artísticas e eventos no interior do Estado. O encontro será mediado por Flávio Sampaio e contará com a participação de representantes da dança do interior do Estado.

Em Itapipoca - Antes disso, nos dias 8 e 9 de abril no Ponto de Cultura Galpão da Cena, em Itapipoca, alunos da Escola livre Balé Baião e professores de dança do Galpão da Cena participam do workshop “Princípios da educação somática na dança contemporânea”, dando início às ações formativas da nona edição. Esta oficina será focada na consciência corporal e técnicas somáticas da dança, tendo como facilitador o bailarino Possidônio Montenegro.

Em Trairi - Em maio três workshops vão acontecer em Trairi, como parte das ações formativas desta edição do festival, sendo ministradas por Alex Santiago, professor da Escola de Dança de Paracuru. São eles: "Conhecimento do estudo técnico e artístico do ballet clássico: Aulas de Chão; Aulas na Barra e Aulas no Centro", "Conhecimento do estudo técnico e artístico da Dança Contemporânea: Estudo do Movimento; Estudo de Método e Prática" e "Estudo dos contatos entre os corpos e suas possíveis conduções durante as danças: Identidade, integridade, e escuta corporal; Compreensão das expressões artísticas; Dinâmica do corpo e Percepção sinestésica". As atividades acontecerão nos dias 19, 20, 26 e 27 de maio, na Comunidade Educacional Padre Anchieta - CEPAN (Av. César Cals de Oliveira), destinadas a dançarinos, monitores capoeiristas e monitores de dança da sede e interior de Trairi. Será uma rica formação e compartilhamentos de informações.

Festival 2017: Reinventando relações, fazeres e arte

Para a nona edição chegar ao palco, "reinventar" foi a palavra-chave para as relações, os fazeres, a arte. "Assim a articulação entre a estética e a política irá se definindo através da ‘partilha do sensível’. É preciso reinventar a partilha", diz Flávio Sampaio, um dos mentores do Festival.

Com o intuito de partilhar projetos e desejos que se aglutinam entre movimentos de desterritorializações e reterritorializações, o Festival abre um espaço para a discussão de novas construções na relação entre dança e políticas culturais, atravessadas por concepções de corpo, arte, identidade, subjetividade, representações e singularidades, repleta de encontros e agenciamentos que irão ampliar os universos referenciais e, portanto, os universos existenciais.

Ao considerar que as estéticas corporificam alguma forma de poder e que não há poética que não seja, ao mesmo tempo, também uma política, as três cidades se reinventam sobre partilhas de espaços, de tempos e de formas, de atividades que determinam a maneira pela qual um comum se presta a participação e pela qual, uns e outros tomam parte nesta partilha. Atos estéticos são, portanto, configurações de experiências que fazem existir novos modos de sentir e induzem a novas formas de subjetividade política.

O 9° Festival de Dança do Litoral Oeste é uma realização da Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (AARTI), Associação Dança Arte e Ação e Associação de Dança Arreios de Trairi, com o patrocínio da Enel e a parceria da Quitanda das Artes. Tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura, e o apoio institucional da Prefeitura de Paracuru. Produção: Cinco Elementos e Associação Cênica Difusão e Marketing Cultural. Produção local: 7 Oito Fazer Cultural. Coprodução: WM Cultural.

SERVIÇO
9° Festival de Dança do Litoral Oeste - Dias 21 e 22 de abril em Paracuru. Informações: Festival de Dança do Litoral Oeste Ceará. Tel: (85)3046.2744 e (85)98162.2847.