sexta-feira, 3 de julho de 2020

ENTREVISTA

Santiago Nazarian lança novo romance, "Fé no Inferno" 

Mesclando pesquisa histórica, folclore armênio e uma observação do Brasil contemporâneo em sua nova obra, o escritor paulista revela as dificuldades de se lançar um livro em plena pandemia de Covid 19

O escritor Santiago Nazarian lançou, pela Editora Companhia das Letras, a versão digital e impressa de seu novo livro, intitulado "Fé no Inferno". Santiago é autor de diversos romances, entre eles "Neve Negra", "Biofobia", além do celebrado "Mastigando Humanos", quando ganhou projeção nacional, sendo entrevistado por Jô Soares e outros talk shows da TV, servindo também de inspiração para vários artistas - como o cantor cearense Daniel Peixoto, que deu o mesmo nome para seu primeiro disco solo. 
Todas as obras do escritor mesclam questões atemporais da literatura existencialista com cultura pop, humor negro e horror. Santiago Nazarian tem obras publicadas em vários países da América Latina e Europa e direitos vendidos para cinema e teatro, além de ser criador e roteirista de "Passionais", série da Globosat. Em 2003 ganhou o Prêmio Fundação Conrado Wessel de Literatura com seu romance de estreia. Em 2007, foi eleito um dos escritores jovens mais importantes da América Latina pelo júri do Hay Festival em Bogotá, Capital Mundial do Livro. Além de escritor, é tradutor, roteirista e colabora em diversos periódicos.

Em seu novo romance, Santiago mescla histórias do genocídio armênio a uma narrativa situada no Brasil contemporâneo para abordar questões de classe, etnia, gênero e orientação sexual. "Fé no Inferno" mistura o Brasil de 2017, às vésperas de uma eleição reveladora, e o país em 1915, em plena Primeira Guerra Mundial. Quem une essas duas épocas é Cláudio, um jovem cuidador de idosos que vai trabalhar para Domingos, um senhor armênio, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Como homossexual e neto de indígenas, Cláudio sabe bem o que é ser minoria, e na convivência com Domingos conhece uma história que remonta a mais de um século: o genocídio armênio perpetrado pelos turcos. A partir da leitura de um livro de memórias, Cláudio começa a suspeitar de que possa estar diante de um dos últimos sobreviventes de um dos maiores massacres do século XX, e sua responsabilidade como cuidador é mantê-lo vivo. 
O BLOG DIVIRTA-CE entrevistou o escritor Santiago Nazarian que falou sobre seu novo livro "Fé no Inferno" e outros assuntos.

DIVIRTA-CE - Como surgiu a inspiração para o seu novo romance e que tipo de pesquisa ou processo de criação você fez para produzi-lo?
SANTIAGO NAZARIAN - Eu sou de família armênia, e há muito tempo queria tratar do Genocídio Armênio, obviamente. Mas não me considerava capaz. Eu precisei ir para lá, depois pesquisar sobre o tema, e contar com a ajuda de especialistas para tratar dessa história. Minha viagem foi basicamente turística, mas viajei muito pelo país, fui ao Museu do Genocídio, e fiquei com muito das imagens, das paisagens. De volta aqui, li dezenas de relatos de sobreviventes do genocídio, que foram minha
maior base sobre o tema. De ficção não li quase nada – na verdade, a ficção que mais
influencia o livro é sobre o folclore armênio.

DIVIRTA-CE - Lançar "Fé no Inferno", durante a pandemia de Covid-19 está sendo um desafio? Quais as maiores dificuldades que você está enfrentando?
SANTIAGO NAZARIAN - Está sendo uma merda. Haha. Não há espaço para nada além do imediato, né? E além da pauta, as livrarias estão fechadas, não dá para fazer eventos de lançamento...
Tem o lado positivo de que as pessoas têm tempo para ler. Mas acho que elas estão
mais mergulhadas na Netflix.
 
DIVIRTA-CE - Desde "Olívio", seu primeiro romance, passando por "Mastigando Humanos", até este novo "Fé no Inferno", como você analisa sua evolução como escritor?
SANTIAGO NAZARIAN - Bom, é difícil eu analisar minha própria evolução... Na verdade, eu tenho uma visão bem particular, de que a arte espontânea é sempre mais viva. Então essa ideia de que o escritor sempre amadurece, eu devolvo com a ideia que ele também perde relevância. Sinceramente, eu acho que a arte é uma iniciativa da juventude, o autor mais velho pode (e deve) ter o que acrescentar, mas ele não é mais protagonista. E tudo bem.

DIVIRTA-CE - Com o fechamento de muitas livrarias e o surgimento de novas tecnologias, qual futuro você percebe da literatura no Brasil e no mundo?
SANTIAGO NAZARIAN - Essa nova opção de “POD” (impressão sob demanda), eu acho incrível. Porque tem tantos autores, como eu, que não vendem tanto, mas tem muito destaque em mídia, então poderiam vender conforme a demanda. Claro, é também uma forma de desistência, como se as editoras assumissem que não podem ampliar o público leitor, que não podem chegar além de quem já está interessado. Mas a situação já está tão feia, que vejo como um mal menor.

DIVIRTA-CE - Você é formador de opinião, ícone da cultura pop, entrevistado em vários
programas de TV,  serve de inspiração para músicos e outros artistas, além de ser admirado pelo público LGBTQ+. Teria coragem de se expor mais, participar de algum reality show, ou algo do tipo?
SANTIAGO NAZARIAN - Acho que a questão não é coragem, é vontade e grana. Vontade, não tenho nenhuma, grana, poderia ser. Eu sou bem recluso, então não tenho temperamento pra isso, mas claro que com uma ótima proposta poderia pensar; mas eu sou um escritor dito “underground”, não acho que seja algo muito possível; já houve momentos em minha vida, quando eu era mais jovem, estava mais em evidência, e poderia ter acontecido; por sorte não rolou. Então permaneço com uma ficha quase limpa.

DIVIRTA-CE - Como se posiciona em relação a falta de apoio à literatura nacional e a situação da cultura no Governo Bolsonaro?
SANTIAGO NAZARIAN - Não existe cultura no “governo” Bolsonaro, isso é óbvio. E acho tão absurdo essa visão da cultura como “supérflua.”. As pessoas estão trancadas em casa vendo séries de TV, filmes, ouvindo música – queria ver o povo suportar a quarentena com nenhuma forma de arte. Mas os artistas ainda são vistos como supérfluos e vagabundos.

DIVIRTA-CE - Seu gênero literário é muitas vezes classificado como "existencialismo bizarro". Qual a coisa mais bizarra que você acha no mundo atualmente, sendo difícil, muitas vezes, de aguentar?
SANTIAGO NAZARIAN - Bem, acho que não há nada mais bizarro que o retrocesso medieval de gente que prega até que a terra é plana. É o mesmo povo que acredita em Bolsonaro. Em Edir Macedo. Em Abdelmassih.


Leia abaixo a sinopse do livro "Fé no Inferno"
Estamos numa época de minorias perseguidas, de nativos expulsos de suas próprias terras, da religião majoritária se impondo sobre um povo. Estamos no Brasil de 2017, às vésperas de uma eleição reveladora; e estamos em 1915, em plena Primeira Guerra Mundial. Quem une essas duas épocas é Cláudio, um jovem cuidador de idosos que vai trabalhar para Domingos, um senhor armênio, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Como homossexual e neto de indígenas, Cláudio sabe bem o que é ser minoria, e na convivência com Domingos conhece uma história que remonta a mais de um século: o genocídio armênio perpetrado pelos turcos. A partir da leitura de um livro de memórias, Cláudio começa a suspeitar de que possa estar diante de um dos últimos sobreviventes de um dos maiores massacres do século XX, e sua responsabilidade como cuidador é mantê-lo vivo. Com Fé no Inferno, Nazarian se firma como um exímio contador de histórias, mestre indiscutível do ritmo e da condução. Com duas linhas narrativas que se cruzam e se entrelaçam, e mesclando pesquisa histórica, folclore armênio e uma observação mordaz do Brasil contemporâneo, este romance mantém o leitor emocionado e absolutamente envolvido até seu desfecho surpreendente.

RESTAURANTE

Mayú reabre para almoço com menus temáticos

A cozinha autoral passeia pela Ásia, Brasil, Itália e França
 
Com a retomada das atividades dos restaurantes em Fortaleza, o Mayú reabre suas portas no Senac Reference, adotando as orientações de funcionamento conforme decreto estadual, bem como todos os protocolos de segurança dos alimentos e de higienização recomendadas pela OMS e pelos órgãos competentes. Sendo assim, o horário de atendimento é de 11h às 15h com o menu de almoço, composto por entrada, prato principal e sobremesa. Esse apresenta semanalmente as cozinhas da Ásia, do Brasil, da Itália e da França, repetindo essa sequência a cada mês.
De 29 de junho a 03 de julho, é a vez da culinária Brasileira. O cliente pode optar entre Carneiro Guisado com Farofa de Cuscuz e Peixe com Molho de Moqueca e Leite de Castanha do Pará com Óleo de Urucum, entre os pratos principais.  Na sequência, os apreciadores da cozinha italiana vão degustar os tradicionais Spaghetti a la Carbonara ou Ossobuco, sendo esse último servido com risoto a base de parmesão e óleo de salsa.
Da tradicional culinária francesa, o Mayú traz o Boeuf Bourguignon - carne bovina cozida em molho à base de vinho tinto, bacon e cebola acompanhado de batata assadas com cebola caramelizada e manteiga; e um pargo hollandaise de dill com aspargos e ervilha torta no vapor. Rica em especiarias, a cozinha da Ásia é representada pelo Chicken Massala com Arroz de Coco e Cardamomo ou pelo Pad Thai - macarrão de arroz, salteado em molho de peixe, amendoim e camarão em óleo de gergelim.
As opções de entrada e sobremesa são igualmente surpreendentes em inventividade e sabor no menu do almoço.
Protocolos de segurança
Primando pela segurança dos clientes e colaboradores, o Mayú está operando com 50% da sua capacidade, garantindo o distanciamento entre as mesas e as pessoas. Os clientes podem sentar-se à mesa lado a lado ou frente um ao outro com distância mínima de um (01) metro, sendo admitido apenas dois (02) ocupantes por mesa. Se forem da mesma família, mais de dois ocupantes estão permitidos.
Diversas outras medidas foram adotadas, como disponibilidade de álcool gel a 70%, reforço nos procedimentos de higienização de todo o espaço e implantação de novas medidas no atendimento ao cliente. “Além disso, é importante destacar que a equipe do Mayú foi preparada para que a retomada das atividades atendesse a todas as normas estabelecidas pelas autoridades sanitárias face a pandemia pelo novo corona vírus” afirma Geysa Câncio, da Consultoria Senac.
“A Organização Mundial da Saúde não apontou evidências de contaminação pelo novo corona vírus por meio de alimentos. Contudo, é fundamental o atendimento às Boas Práticas de Manipulação dos Alimentos nesse momento, para assegurar a produção e entrega de alimentos seguros aos clientes. Tais práticas reduzem o risco de outras enfermidades, pois reforçam a higiene e a qualidade em toda a cadeia de produção”, reforça Geysa.
Sobre o Mayú - A comida autoral é o carro-chefe do Mayú, restaurante localizado na mais moderna unidade do Senac no Ceará, o Senac Reference. O nome de origem Tremembé, povo indígena do Ceará, significa comer, sendo sua proposta transformar esse ato essencial à vida em uma experiência gastronômica singular.
A cozinha do Mayú prioriza insumos locais e contribui para a sustentabilidade da cadeia produtiva. À mesa, sabores e técnicas da cultura alimentar nordestina que trazem à tona nossas histórias e memórias, em apresentações que refletem toda a liberdade para criar da equipe comandada pelo chef Ivan Prado.
 
SERVIÇO
RESTAURANTE MAYÚ
Local: Senac Reference (Av. Desembargador Moreira, 1301 – 4º andar).
Funcionamento: De 2ª a sexta-feira, de 11h às 15h.
Informações e reservas: (85) 3208.1609/ (85) 99430.9755

LINHA PET

Projeto Fortaleza Consciente realiza ações voluntárias de ajuda à sociedade e aos animais

Fundado em 2015 pelo economista e professor  Marcel Girão, o Projeto Fortaleza Consciente desenvolve um belo trabalho de conscientizar o cidadão fortalezense para que ele tenha melhor senso crítico, sensação de pertencimento a cidade e compaixão com todas as formas de vida. 

A iniciativa conta com cursos em escolas, comunidades e faculdades. Ações de defesa animal, limpeza de praias, parques,  restauração do patrimônio público, ações de apoio aos moradores de ruas, crianças e idosos.

“Quando eu percebi que para melhorar nossa sociedade, teria que transformar a consciência da população. Então reuni um grupo de amigos voluntários e fundei esse projeto”, ressalta Marcel Girão. 

O projeto já está com algumas ações previstas no pós- pandemia como: ajuda na defesa dos animais, limpeza de praias, além de cursos. 

Quem quiser ajudar e fazer parte do projeto basta entrar em contato por meio do Instagram: @fortalezaconsciente e @marcelgirao ou no Facebook: Fortaleza Consciente.

+ MÚSICA

Ivo Brown participa do Circuito Super Live
O cantor e compositor Ivo Brown participa do Circuito Super Live, realizado pelo Grupo Cidade, no dia 10 de julho. O músico prepara um repertório especial com recentes lançamentos, como as canções “To Pegando Todo Mundo” e “Lei do Retorno”. O Circuito Super Live é uma iniciativa que conta com participações de grandes nomes da música durante os finais de semana. Atrações como Felipão, Forró Real e Matheus Fernandes já animaram o público com apresentações exclusivas.

A transmissão poderá ser acompanhada no canal Cnews e no perfil do cantor, ambos no Youtube, a partir das 20:30. Os perfis podem ser acessados através do link https://www.youtube.com/user/ivobrownonline.

Sobre Ivo Brown

Acreano radicado no Ceará, o cantor e compositor Ivo Brown é sinônimo de agito por onde passa. O artista, que traz um estilo marcado pela irreverência e interação com o público, é presença marcante nos principais eventos de Fortaleza com um repertório repleto de hits! Ivo começou a carreira aos 12 anos de idade em apresentações na escola e continuou com apresentações amadoras até o período da faculdade, onde ficou sendo o "artista" do grupo de amigos. Atualmente, com 15 anos consolidados no mercado da música, sendo 7 deles em carreira solo,  o cantor é um dos mais requisitados para festas de grande público e corporativas a exemplo do Fortal, um dos maiores eventos de música do Brasil; e Bloquinho de Verão, um dos maiores pré-carnavais do Brasil

Ivo Brown Na WEB




MÚSICA

Novo álbum de Fernanda Takai traz participações de Maki Nomiya e Virginie Boutaud

Gravado no estúdio em sua casa durante a pandemia, "Será que você vai acreditar?", novo álbum de Fernanda Takai, traz convidados em faixas inéditas e referências de artistas que dialogam com o trabalho de Takai e com a liberdade que ela expressa ao gravar seus discos, escolher as capas, videoclipes e etc.

Maki Nomiya, conhecida por integrar o duo Pizicatto Five, é coautora e canta a parte em japonês da canção "Love Song". "Ter a Maki comigo neste disco celebra mais uma vez nossa amizade musical e também a relação entre o Brasil e Japão. Fizemos essa música sobre um amor que está distante, do outro lado do mundo, mas que sobrevive a todas as dificuldades".
 
Outra convidada do disco é Virginie Boutaud, vocalista do grupo Metrô, que fez muito sucesso nos anos 80. Ela compôs e canta com Fernanda "O Amor em Tempos de Cólera". "Pensamos nessa canção como um carinho, um momento de aconchego em tempos tão difíceis. Virginie é sempre muito delicada em tudo que faz e adorei nossas vozes juntas. Ela lá em Toulouse (França) e eu aqui em Belo Horizonte estamos mais perto do que nunca!".

"Será que você vai acreditar?" foi produzido por John Ulhoa e será lançado dia 10 de julho pela gravadora Deck.

TELEVISÃO

Band homenageia Luciano do Valle em programa especial neste domingo
Neste domingo (5), às 14h, a Band exibe um programa especial em homenagem a Luciano do Valle, que completaria 73 anos no sábado (4).
A atração, apresentada por José Luiz Datena, trará depoimentos exclusivos de familiares e profissionais que conviveram com o narrador, além de mostrá-lo atuando nas mais diferentes modalidades esportivas, como basquete, boxe, automobilismo, vôlei e sinuca. “O grito do Luciano do Valle era reconhecido por qualquer torcedor brasileiro. Ele não só trouxe um estilo, como era uma pessoa que se importava com os bastidores. Era alguém que lutava para que o esporte tivesse mais organização, mais respeito e mais espaço no Brasil. Não tem como compará-lo a alguém. Não tem como dizer que ele deixou um discípulo porque não teve isso. O Luciano marcou época na Band, no Brasil e é um cara que fez da Copa do Mundo um espetáculo muito maior por causa da sua voz e da sua emoção”, afirma Renata Fan.
Cléber Machado lembra do colega com admiração. “O Luciano do Valle é um dos caras que nos deram um norte. Você tinha certeza que ele estava transmitindo uma coisa pela qual era absolutamente apaixonado. Uma frase que eu aprendi sobre narração é que não adianta eu falar que vou transmitir as emoções. Eu tenho que me emocionar com o que estou transmitindo para que eu consiga, eventualmente, emocionar você. O Luciano fez isso de uma maneira genial”.  
Hortência Marcari detalha o relacionamento que tinha com o narrador da Band. “Nos tornamos grandes amigos. Outro dia eu postei um jogo antigo e me emocionei com a narração dele. Era impressionante como ele sentia no nosso semblante o que a gente estava passando naquele momento e como ele era muito preciso nas colocações. No meio esportivo e jornalístico, sem dúvida nenhuma, ele foi a pessoa mais importante não só na minha vida, mas na vida de todas as jogadoras de basquete”.
Galvão Bueno, Neto, Denilson, Oscar Schmidt, Emerson Fittipaldi, Popó, Marta, Washington Olivetto, Marcelo Negrão, Magic Paula, entre outros amigos e colegas de profissão, também contam histórias que viveram ao lado do locutor esportivo.
Luciano do Valle morreu aos 66 anos no dia 19 de abril de 2014, quando chegava a Uberlândia (MG) para cobrir o jogo entre Atlético Mineiro e Corinthians no Estádio Parque do Sabiá, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Ele passou mal ainda no avião, recebeu os primeiros socorros de um médico cardiologista que estava no voo e chegou a ser levado a um hospital da região, mas não resistiu.
O Especial Luciano do Valle vai ao ar neste domingo, às 14h, na tela da Band.
Você Torceu Aqui
Logo após o programa especial, o Você Torceu Aqui exibe o confronto entre Corinthians e São Paulo pela grande final do Campeonato Brasileiro de 1990, às 16h. O jogo épico, que rendeu à emissora uma das maiores audiências da história da TV, tem narração de Luciano do Valle e comentários de Roberto Rivellino.
Na tarde de 16 de dezembro daquele ano, a equipe alvinegra entrou em campo para jogar pelo empate, já que havia vencido a partida anterior por 1 a 0. No primeiro tempo, o Timão aguentou firmemente a pressão do time adversário com o apoio da torcida: mais de 100 mil pessoas compareceram ao evento, a imensa maioria corintiana.
Aos 9 minutos do segundo tempo, Tupãzinho marcou o primeiro e único gol do embate, levando o Corinthians a levantar o caneco do Brasileirão pela primeira vez na história do clube.
Durante o campeonato de 1990, o Timão disputou 25 partidas, somando 12 vitórias, oito empates, cinco derrotas, 23 gols marcados e 20 sofridos. Neto balançou as redes adversárias em nove ocasiões, cinco delas em cobranças de falta, tornando-se o artilheiro do clube alvinegro na competição. O craque ficou apenas dois gols atrás de Charles, do Bahia, eleito o maior goleador do torneio.
O programa Você Torceu Aqui vai ao ar neste domingo, a partir das 16h, na tela da Band.
 

ESPORTE

Rede Greenlife Academias lança aplicativo gratuito para treinos em casa

Se antes o desafio era se alimentar bem e compensar a correria do dia com um esporte, agora, a questão é: como praticar exercícios dentro de casa? Para estimular as pessoas a se exercitarem, além de melhorar a qualidade de vida, a rede Greenlife Academias lança um aplicativo com mais de 80 treinos para todas as idades.

O aplicativo foi criado com a intenção de auxiliar crianças, jovens, adultos e idosos na prática de exercícios. Nele, estão todos os produtos da rede, com treinos de diversas modalidades para que todas as partes do corpo sejam exercitadas, intercalando força dos membros, agachamento, cardio, entre outros. As modalidades estão divididas nas categorias: corpo e mente, dança, emagrecimento, fichas de treinos, funcional fight, hit, iniciantes, green mais, green Kids, lives e treinos de força.

‘’Não é segredo que a prática de exercícios físicos oferece inúmeros benefícios ao corpo e a mente. Com a pandemia,  as pessoas estão se exercitando em casa e o aplicativo da rede veio para incentivar e apoiar a prática dos exercícios’’, ressalta Keite Spessirits, gerente de marketing da rede.

O aplicativo conta, também, com acompanhamento nutricional on-line, blog, canal no telegram, e-books, FitUp: programa premium de resultados, grupo de emagrecimento on-line, grupo kids on-line, grupo Green +( sênior), programação com aulas on-line (via zoom) para adultos e crianças, projeto-Desafit 20 dias e spotify Greenlife.

O app é gratuito e quem quiser baixar, basta acessar o link: https://linktr.ee/greenlife_family_club

UNDERGROUND

Noisy é a nova aposta do hip hop brasileiro

Dupla paulista mistura diferentes estilos musicais com batidas dançantes


A indústria do rap, do hip hop brasileiro tem sido muito bem representada por nomes como Gabriel O Pensador, Projota, Baco Exu do Blues, Negra Li, Karol Conka, entre vários outros. É nessa pegada que a dupla Noisy ganha seu espaço no mercado. Formada pelos paulistas Paul e Max, a banda mistura diferentes estilos com música eletrônica em batidas dançantes e letras modernas. Em seu primeiro álbum “Seja Seu Guia”, as 13 faixas autorais inspiram mudança e liberdade, numa produção independente.

“Desde 2017 nos dedicamos totalmente ao Noisy. Como somos dois vocalistas que não tocamos nenhum instrumento, aprendemos a compor e produzir os beats. Estudamos tudo, criamos, misturamos os ritmos. Foi um trabalho pensado em cada detalhe e criado do zero”, afirma Max.

O Seja Seu Guia é a história por trás desses anos que estudaram e desenvolveram o projeto que está sendo lançado agora. “É um álbum que cada faixa representa uma virtude essencial para a mudança rumo a liberdade. Cada letra tem uma história, uma melodia única”, completa Paul.

As músicas “Quem é Você?” e “Nada é Impossível” são os grandes lançamentos do álbum, já com clipes previstos para os próximos dias. O Seja Seu Guia conta ainda com as canções Espírito Livre, Vida Inteira, Pouco pra Mim, É o Jeito que Ela Anda, O que dirão do Amor, Nossa Mistura, Vale Night, Toda Paz, Ninguém vai me Parar, Você Gosta, e Quem ta na Pista.

Ouça o álbum Seja Seu Guia: https://bityli.com/MyCJN

BELEZA

Doutor Gato: Internautas elegeram Gabriel Magalhães como o mais belo especialista de estético do Brasil

Internautas em votação espontânea apontaram o biomédico Dr. Gabriel Magalhães como o homem mais bonito do Brasil que atua área da estética e beleza

Em votação online, milhares de internautas escolheram quem seria considerado o doutor mais bonito do Brasil atuante nas áreas de estética, medicina, preenchimentos e beleza.

Geralmente profissionais do mundo da estética, como biomédicos estetas e cirurgiões plásticos, costumam ficar fora do radar quando o assunto é a própria beleza, deixando que o trabalho realizado em seus pacientes fale por si. Contudo, mas algumas vezes não chamar esse tipo de atenção pode não ser uma opção, especialmente quando se é considerado um dos mais belos profissionais da área.

Em votação online, os internautas resolveram tirar o foco dos ilustres pacientes que esses profissionais atendem, como celebridades, modelos e figuras públicas, e virar os holofotes para os chamados doutores da beleza e estética de um modo diferente, elegendo o mais belo entre os principais profissionais deste segmento no Brasil, reconhecendo os seus atributos físicos.

A votação elegeu o Dr. Gabriel Magalhães como o mais bonito do Brasil, com 39,3% dos votos. O biomédico é uma referência internacional em estética avançada, o que inclui harmonização facial, botox e procedimentos de Harmonização corporal. Gabriel competiu com os doutores Diogo Esteves Tardelli (31,7%), Leandro Rago (15%) e Wesley Schunk (14%).

Gabriel Magalhães revela que não sabia da votação e que foi pego de surpresa com o resultado que o apontou como o ‘doutor gato’: “fiquei sabendo da votação através de um amigo, quando foi revelado o resultado. Fiquei bastante surpreso porque eu não estava à espera disso, nem da votação nem do resultado. No entanto, agradeço ao carinho e a consideração de quem votou, mas humildemente não me acho o mais bonito do Brasil da área da estética. Acho que nem da minha cidade (risos).”
 

Doutor mais bonito do Brasil

No entanto, Gabriel Magalhães chama atenção também fora do contexto do seu consultório com sua beleza. Nas redes sociais não é raro encontrar posts de elogios de seguidores à boa forma do doutor, que afirma ter uma rotina regrada de treinos e dieta para manter o percentual de gordura baixo e os músculos aparentes, distribuídos em 1,84cm de altura.

Antenado também às tendências da moda masculina, o doutor pode ser enquadrado na categoria de metrossexuais, que são homens que têm uma dose extra de cuidados com a aparência e com a apresentação. Na lista dos metrossexuais estão nomes como o ex-jogador David Beckham, Cristiano Ronaldo, Tom Brady e Roberto Justus.

Vaidade masculina em pauta

Embora os chamados metrossexuais sejam um fenômeno dos nossos dias, que começou em meados dos anos 2000, a vaidade masculina sempre existiu e nunca foi uma exclusividade feminina. Séculos atrás, homens usavam maquiagem, roupas de acabamento impecável, até peruca e entre outras particularidades.

Hoje os procedimentos estéticos voltados para homens estão cada vez mais em alta nos consultórios e clínicas de estética e a tendência é aumentar a procura. Segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS - International Society of Aesthetic Plastic Surgery), homens já representam mais de 23% do total de procedimentos estéticos realizados no mundo, sendo os mais procurados a lipoaspiração, rinoplastia e a blefaroplastia (remoção da pele enrugada e descaída das pálpebras superiores e/ou inferiores).

DRAGÃO FASHION 2020

Senac apresenta Digital Pensando Moda no DFB Digifest 2020
Grandes nomes do cenário nacional lançam olhares sobre o futuro da moda
FOTO>Criando a Moda para o Futuro é o tema do bate-papo online com Alexandre Herchcovitch
O ciclo de palestras e workshops do DFB Festival ganha versão online esse ano, acompanhando as transformações sociais no mundo pós pandemia. Parceiro há 13 edições, o Senac Ceará apresenta o Digital Pensando Moda no DFB Digifest 2020, evento virtual do DFB Festival. Na programação tem bate-papo com o estilista Alexandre Herchcovitch e o consultor do Senac, Eduardo Motta, além de palestras com a diretora executiva do Fashion Revolution, Fernanda Simon, e da editora-chefe do @Modices, Carla Lemos. Os workshops ministrados pelas instrutoras do Senac Ceará Denise Tavares, Ariane Morais e Edenísia Figueredo, trazem temas atuais como bordado estilizado e guarda-roupa cápsula. O DPM é gratuito e acontece de 10 a 12 de julho, com inscrições pelo site https://www.ce.senac.br/dpm2020/.
No DPM, renomados profissionais e pesquisadores do País são convidados a pensar os novos rumos da moda, abordando temas e tendências deste universo. Assim, a programação começa na sexta-feira (10), às 15h, com a Fernanda Simon falando sobre O papel da Sustentabilidade nos Negócios de Moda, com apresentação de Eduardo Motta. Ela propõe uma perspectiva social sobre o tema, trazendo sua experiência à frente do movimento Fashion Revolution - criado com o objetivo de aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto - além do desenvolvimento de projetos com diversas marcas e empresas de moda, como a C&A.
                Criando a Moda para o Futuro é o tema do bate-papo online entre Alexandre Herchcovitch e Eduardo Motta, consultor de moda do Senac e da Radar Consultoria, que acontece no sábado (11), às 15h. O estilista, que tem seu trabalho reconhecido nacional e internacionalmente, tem se posicionado abertamente sobre desafios enfrentados e soluções possíveis em tempos de pandemia.  “De matérias-primas, meios de produção, sistemas a escoamento e vida útil, a ideia é traçar um panorama sobre a indústria, que acreditamos ser interessante para outras marcas, estilistas e criadores. Vai ser uma conversa franca e atual”, antecipa a consultora do Senac na área de Moda, Design e Produção Cultural, Beatriz Guedes. “Pois esse é o nosso objetivo no DPM ao debater as pautas do trade: disseminar novos conhecimentos e, principalmente, inspirar os profissionais do segmento que trabalham com criatividade e inovação”, afirma.
                A crise sanitária e o isolamento social geraram um impulso na expansão do e-commerce, que iria acontecer organicamente. Ou seja, os negócios estão se transformando e a forma de interagir com o cliente também. Para compartilhar sua expertise à frente de um dos veículos digitais pioneiros na produção de conteúdo de moda original, o DPM traz a editora-chefe do Modices, Carla Lemos, para a palestra Comunicando a Moda Agora. Ativista das causas ambientais e feministas, é uma das principais vozes nas discussões sobre como a comunicação de moda mudou e vai mudar. Por meio do Modices, Carla também realiza consultorias, com destaque para o grupo Reserva, Seda/Unilever e Avon.
Workshops
                Com atividades que podem ser realizadas em casa, o DPM realiza três workshops com instrutoras do Senac Ceará, sempre às 18 horas. Na sexta-feira (10), Denise Tavares ensina Como Montar um Guarda-Roupa Cápsula. A instrutora do curso de Personal Stylist vai dar dicas de como economizar tempo e dinheiro, sendo mais sustentável. Para montar um guarda-roupa de forma inteligente, Denise orienta sobre planejamento e organização.
A instrutora dos cursos de qualificação para Modelista e Costureiro, Ariane Morais, ministra o workshop do sábado (11), sobre Consertos e Ajustes no Vestuário. Ela vai focar em técnicas simples para quem deseja fazer pequenos ajustes em roupas e acessórios, customizações estilizadas e pences, para dar novos ares aos looks. Já o domingo (12) vai ser dedicado ao bordado, uma tendência forte de mercado atualmente. A instrutora Edenísia Figueredo apresenta o universo do bordado tradicional para temáticas e práticas mais atuais para quem se interessa por artes e trabalhos manuais, no workshop Bordado Moderno.
Sobre o DFB - Desde sua primeira edição em 1999, o DFB Festival é uma plataforma de elevação da cultura cearense, focando em difundir a moda autoral pensada, criada e produzida no Ceará. Hoje, o evento se tornou um festival que atrai entusiastas de todos o país, bem como a imprensa nacional e internacional. Considerado o maior evento de moda autoral da América Latina, o DFB cresce a cada edição e em 2020 precisou se reinventar. Diante do cenário de pandemia devido ao Covid-19, o evento adaptou a programação, mas manteve o compromisso com a moda, aderindo a uma modalidade 100% digital (online).
Serviço:
Digital Pensando Moda no DFB Digifest 2020
Data: De 10 a 12/07
Horários: Palestras às 15h, Workshops às 18h
Transmissão:  YouTube do DFB- https://www.youtube.com/user/dragaofashionhouse 
Informações e inscrições: https://www.ce.senac.br/dpm2020/
Grátis
Programação Digital Pensando Moda
Sexta-feira (10/07)
Às 15h – Palestra - O Papel da Sustentabilidade nos Negócios de Moda
Com Fernanda Simon (Fashion Revolution Brasil) e Eduardo Motta (Senac e Radar Consultoria)
Às 18h - Workshop - Como montar um guarda-roupa cápsula
Com Denise Tavares (Senac/CE)
Sábado (11/07)
Às 15h - Bate-Papo - Criando Moda para o Futuro
Com Alexandre Herchcovitch e Eduardo Motta (Senac e Radar Consultoria)
Às 18h - Workshop - Consertos e Ajustes no Vestuário
Com Ariane Morais (Senac/CE)
Domingo (12/07)
Às 15h - Palestra - Comunicando a Moda Agora
Com Carla Lemos (@Modices) e Eduardo Motta (Senac e Radar Consultoria)
Às 18h - Workshop - Bordado Moderno
Com Edenísia Figueredo (Senac/CE)