sexta-feira, 1 de abril de 2011

DESTAQUES

COMIDA DI BUTECO

Concurso gastronômico nos bares de Fortaleza

Feijão Verde da Kina do Feijão, Pedacinho do Céu, do Bar do Papai, Carne de Carneiro do Boteco do Arlindo ou o Fígado Acebolado do Flórida Bar - 17 botecos da capital cearense participam de concurso

Estreia em Fortaleza o maior concurso de gastronomia de botecos do País, o Comida di Buteco, com uma temporada que vai do dia 15 de abril a 01 de maio de 2011. Serão dias de maratona gastronômica, por diversos botecos da cidade, onde público e jurados irão provar petiscos criativos, votar e eleger o melhor boteco de Fortaleza.
Em sua primeira edição, vão participar 17 botecos e cada um com um prato especial da casa, concorrendo ao título de melhor boteco da cidade. Em Fortaleza, os botecos selecionados são(ordem alfabética): Alpendre, Bar de Camocim, Bar do Ciço, Bar do Dé, Bar do Papai, Bebedouro, Boteco do Arlindo, Cabana da Negona, Flórida Bar, Freguesia 10, Kasa Kaiada, Kina do Feijão Verde, Mercearia dos Pinhões, Noite a Fora, O Assis, Paulo do Camarão, Sal e Açucar.
Com a missão de resgatar e valorizar a culinária de raiz, o concurso, que já tem doze anos de estrada, promete temperar o clima da Cidade através de um original roteiro de sabores. Em 2011, no cardápio geral do concurso, 15 cidades vão realizar simultaneamente o evento, com a participação de 329 botecos. E aqui, nos nossos botecos a coisa pega, e não será diferente.
Mas para entrar de fato e de direito no concurso existe um dever de casa a ser feito: todos os funcionários e proprietários dos botecos participantes terão a oportunidade de participar de forma gratuita de cursos de treinamento e atendimento ao cliente - importante esse aperfeiçoamento.
Na prática, o concurso demarca uma rede de 17 botecos, tendo cada um escolhido um petisco para concorrer. Durante os dias de evento, o público e a comissão de jurados visitam os botecos, provam o petisco concorrente e votam nos seguintes critérios: atendimento, higienização, melhor petisco e temperatura da bebida. É dada nota de 0 a 10 para cada critério, contando para avaliação a média das notas e não a quantidade de votos.
O Instituto de Pesquisas Vox Populi faz a apuração dos votos para ver quem levará ao final o título de Melhor Boteco de Fortaleza. Só pode votar quem prova o petisco e a urna de votação fica no próprio local.






TEATRO

“Rebu” no Festival

Palco Giratório apresenta peça do Rio de Janeiro


> Espetáculo da Cia. de Teatro Independente será apresentada sábado e domingo

Teatro Independente volta à cena com texto inédito de Jô Bilac após o sucesso da peça “Cachorro!”. Em tom de tragicomédia, o Teatro Independente cria um verdadeiro "rebú" em uma peça de época com ares cinematográficos. O clima alude um set de filmagem e a trama se passa no fim do século XIX. Mas a peça não usa recursos de projeções e afins como se poderia pensar. A linguagem essencial, calcada nos atores, é uma das caraterísticas da Cia cujo primeiro trabalho foi a peça “Cachorro!”, sucesso que permaneceu em cartaz por quase dois anos. “O intuito é resgatar a época sem reconstituí-la, trazendo à tona um ar de revisitação”, explica o diretor Vinícius Arneiro. O dramaturgo Jô Bilac completa: “Localizar o espetáculo em um século remoto e ao mesmo tempo se debruçar na linguagem cinematográfica nos direciona a um intencional contraste, um choque entre linguagens”.
O Teatro Independente foi criado em 2006 com o esquete “Cachorro!”, vencedor do I Mercadão Cultural – RJ nas categorias "Melhor Esquete" e "Melhor Direção". O esquete deu origem ao primeiro espetáculo homônimo do grupo. A peça se passa no ano de 1880 - um jovem casal se prepara para receber a visita da irmã adoentada do homem da casa, que traz consigo um filho bastante inusitado. A presença dos visitantes cria uma rivalidade com a mulher da casa e leva o embate às últimas conseqüências.

SERVIÇO:
FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO com o espetáculo REBÚ da Cia TEATRO INDEPENDENTE (RJ)
Dias: 16 e 17/04 (Sábado e Domingo)
Horário: 20h
Local: Teatro SESC SENAC Iracema
Endereço: Rua Boris, 90, Praia de Iracema (ao lado do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura)
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Informações: 3252-2215 / 3452-1242









PATRIMÔNIO HISTÓRICO

FORTALEZA 285 ANOS - EXPOSIÇÃO

“Memórias do Tempo” reúne objetos e imagens que recontam a história da cidade

No mês do seu aniversário de 285 anos, a capital cearense terá parte de sua história revisitada na exposição Fortaleza: Memórias do Tempo. A mostra será aberta no próximo dia 19 de abril, às 20h, no Espaço Cultural Porto Freire, e apresenta para um conjunto de 90 imagens, acompanhadas de objetos originais de época, que retratam a vida urbana e costumes da cidade entre as décadas de 20 e 70.

Com curadoria de Miguel Ângelo de Azevedo (Nirez), Ricardo Albuquerque e Lídia Sarmiento, Memórias do Tempo conduzirá o visitante à formação da identidade do povo fortalezense ao se debruçar sobre aspectos cotidianos da vida na cidade.

A abertura do evento será ao som dos sambas, toadas, modinhas, choros e lundus que integram a memória poético-musical brasileira. Executado pelo grupo Vozes da Cera, o repertório baseia-se em pesquisas realizadas na coleção de discos de 78 rotações do Arquivo Nirez, que datam de 1902 a 1946, um dos períodos de maior efervescência na produção musical do país e de fundamental relevância para a história da música brasileira. Antes mesmo de adentrar a galeria, o visitante poderá ainda conhecer elegantes automóveis antigos de colecionadores do Museu do Automóvel.



Atmosfera do passado

Para além das mudanças físicas e estruturais pelas quais o município passou em sua história, a exposição dará atenção especial às práticas e ao uso que as gerações faziam dos espaços urbanos com a intenção de evocar, no espectador, sua relação com o ambiente apresentado nas imagens e a reprodução atual de hábitos do passado. Nesta perspectiva, as fotos e objetos foram divididos em áreas temáticas permitindo um passeio pelas velhas memórias, vida urbana, habitantes, trabalho, lazer, cultura e esporte.

“Os costumes da população que frequenta praças, bares, praias, centros comerciais, igrejas, transportes coletivos nos fazem perceber, nas suas práticas cotidianas, que há outras histórias que merecem ser contadas, outras imagens que merecem ser vistas”, provoca o curador Nirez. “A mostra é um manifesto em defesa de outras representações da cidade, contestando as intenções das fotografias tradicionais e revelando outras cidades que existem dentro de nossa cidade tradicional”, complementa.


Formação e palestras

Em cartaz até o dia 30 de dezembro, Memórias do Tempo convida a uma imersão na história da cidade em suas várias abordagens e, para isso, propõe uma agenda de atividades paralelas à mostra com palestras, debates e visitas guiadas de grupos de estudantes. As primeiras palestras foram agendadas para os dias e horários abaixo relacionados, sempre com entrada gratuita.










Serguei ganha programa de webtv do Multishow

Dinossauro do rock fará show em Fortaleza - Veja episódios do programa de Serguei


No dia 17 de Março estreou no canal Multishow o programa com o mito do rock, Serguei.

"Serguei Rock Show", passa só na internet e é classificado com uma “programa de variedades anárquico repleto das loucuras que o roqueiro leva pra vida”. O programa é gravado no Museu do Rock de Saquarema, no Rio, onde é a casa do cantor.

A atração mostra um pouco do estilo de vida de Serguei, o rockeiro também dá conselhos amorosos e sexuais, comenta sobre clipes e conta histórias bizarras. Uns dos detaques do primeiro programa foi o comentário sobra a infantilidade do grupo Restart, e cantor Luan Santana.

Dia 18 de junho, no THE PUB, a produtora Panela Discos apresenta a festa ROCK IN RIO, com o incomparavel SERGUEI e banda Pandemonium (RJ).
Só por esse cara a festa ja valia a pena demais! Mas a noite terá abertura da HOLLYWOOD ROSES, melhor cover do GUNS do CE, em show completo!
Quer mais?
Pra celebrar a volta do GUNS AND ROSES ao Rock in Rio, nos conseguimos 2 ingressos pra ver a banda em setembro e CADA um de vocês que forem à festa estão concorrendo ao sorteio!

Então, anota ae: festa à FANTASIA com Serguei, abertura do GUNS cover + sorteio de 2 ingressos ( 1 de meia e 1 inteira) para o ROCK AND RIO pra ver o GUNS original!

VEJA ABAIXO OS TRÊS PRIMEIROS EPISÓDIOS DO PROGRAMA DE SERGUEI NO MULTISHOW
(ESTÁ ENGRAÇADO, PSICODELICO!)







SHOWS DA CENA ROCK INDEPENDENTE DE FORTALEZA:


* 03/04 - Satiros - rock ate os ossos
* 09/04 - Block - rock no Caixote
* 10/04 - Remains - rock ate os ossos
* 16/04 - Joseph K? no orbita
* 16/04 - Sabbathage - rock no Caixote
* 17/04 - D.H.C - zoeira vip - mirc
* 23/04 - Hollywood roses - rock no Caixote
* 30/04 - One + ABW - rock no Caixote
* 06/05 - ONE (U2 cover) imparh
* 07/05 - Satiros - caixote
* 14/05 - Remains - caixote
* 14/05 - The good gardem - cuca barra
* 15/05 - DR. SIN - The pub
* 15/05 - Inerve - acervo
* 21/05 - Immigrants - caixote
* 21/05 - Bonecas da barra - bom mix
* 21/05 - Inerve - Moco estudio
* 22/05 - Jonnata Doll - bom mix
* 22/05 - Thrunda - bom mix
* 23/05 - Joseph K? - bom mix
* 22/05 - FUCK OFF COVER 2 - hey ho



Shows e festas DIVIRTA-CE - Agenda dos maiores eventos:

08/04 Richie Spice e Edson Gomes - Biruta
08/04 Club IT - Capítulo Disco
09/04 House Club - Cumbuco
09/04 MedFest - Porto D'Aldeia
09/04 Cidade Negra - Mucuripe
15/04 Titãs e Forró do Bom - Siará Hall
16/04 Monobloco - Siará Hall
16/04 Movin' - Music Box
16/04 Fundo de Quintal e Molejo - Mucuripe
07/05 Idrink in Vegas - Barbra's Buffet
14/05 Monobloco - Biruta
21/05 Inimigos da HP - Iate Clube
22/05 Subline With Rome - Biruta
27/05 Jack Johnson - Marina
28/05 Banda Eva e Timbalada
28/05 Farramed - Porto das Dunas












+ SHOWS


Jack Johnson fará apresentação no Ceará


Capital cearense foi a primeira cidade do Brasil a confirmar show do cantor americano


O boato se tornou fato, e os burburinhos na internet em torno do possível show do americano Jack Jonhson em Fortaleza tiveram um final feliz. A produtora D&E, mesma responsável pelo Ceará Music, divulgou nota confirmando o show do cantor para o dia 27 de maio, no Marina Park Hotel. Esse show é uma forma de compensação ao público, já que tiveram a má notícia do cancelamento do show do cantor Seal, que aconteceria no mesmo período na capital cearense.
Os ingressos, ainda sem preços definidos, começam a ser vendidos dia 1º de abril. O anúncio do show foi feito na segunda-feira, 14, pelo Twitter da D&E Entretenimento, mas só foi confirmado local posteriormente.
O cantor Jack Johnson nasceu no Havaí e sua surf music recebe influências de artistas como o rei do reggae Bob Marley, Jimmi Hendrix, Nick Drake, The Beatles, Rolling Stones, Sex Pistols, Bob Dylan e do seu padrinho musical Ben Harper. O havaiano começou a carreira musical em 2001 e alcançou grande sucesso em 2005 com o CD In Between Dreams.



O show de Fortaleza é a turnê do mais recente CD, “To The Sea”, lançado em 2010, e que está passando agora pelos Estados Unidos. Antes do show no Ceará, Jack se apresentará dia 19 de maio em Buenos Aires, na Argentina, o que facilitou as negociações da vinda do cantor para cá. Fortaleza foi o primeiro lugar a confirmar a passagem da turnê no Brasil.








FORTALEZA ALTERNATIVA

Jonnata Doll & Os Garotos Solventes em shows no TJA e Órbita

Grupo de rock n´roll do bairro Álvaro Weyne vem se destacando na cena de Fortaleza


Dia 08 de abril (sexta-feira), às 22h, no Órbita Bar
Dia 15 de abril (sexta-feira), às 19h, no porão do Teatro José de Alencar

Ao assistir o show de Jonnata Doll & os Garotos Solventes a primeira coisa que chama atenção é a performance de Jonnata Doll, que literalmente dá o sangue no placo; um corpo magro e frágil que a partir do primeiro acorde de guitarra se transforma em energia pura: músculos espasmódicos, veias saltadas, dança erótica e frenética e um canto passional, rouco e certeiro. Jonnata Doll & os Garotos Solventes é uma banda de rock n’roll. Com tudo o que isso significa. A plateia, hipnotizada, fica atenta, movida pela mesma coisa que nos faz parar ao ver um acidente na estrada. Ao prestar mais atenção vê-se que é a musica que rege a performance e depara-se com o conceito de arte de Jonnata Doll: linguagens integradas, interação palco-plateia.

Sua música é a tentativa de transformar sua vida e a dos outros nesta cidade em um filme épico, vide suas influencias: na literatura, os beatniks Jack Kerouac e William Burroughs; no cinema: o bizarro George Romero (de “A Noite dos Mortos Vivos”, 1968); na música: Iggy Pop e Lou Reed.

Quando a banda atinge seu objetivo, Doll se torna um xamã dionisíaco que direciona as sensações do público rumo às suas. Jonnata Doll canta a cidade de Fortaleza que ele conhece: os mendigos loucos e andarilhos, as garotas com síndrome de Iracema, as prostitutas adolescentes, os taxistas que atendem aos gringos pedófilos. Canta também amores platônicos e sonhos lisérgicos. As composições tomam corpo na encarnação lírica de Jonnata e em sua performance perigosa, porém hipnotizante.

O instrumental dos Garotos Solventes é fruto da pesquisa de rapazes que cresceram nas décadas de 80 e 90, lendo a revista Bizz e absorvendo parte de cultura pop do momento e também das décadas de 50, 60, 70. Por isso são amantes do rock’n roll e da música pop, tendo como referência principal a Cultura Punk, desde a pré-história do movimento até a New Wave. Por isso suas influências sonoras vão de Stooges a Talking Heads. As referências brasileiras estão nos trabalhos de Secos & Molhados e Carlos & Erasmo.

Foi essa energia e essa atitude rock n´roll que convenceu o guitarrista e produtor musical Fernando Catatau a se atentar um pouco mais para os trabalhos que Jonnata Doll vem desenvolvendo. Em meados de fevereiro, começaram as trocas de e-mails e mensagens pelo Facebook, entre Doll e Catatau, na perspectiva de desenvolverem juntos a produção musical do (tão aguardado) disco de Jonnata Doll.

No início de março, Catatau garantiu uma rápida passagem de Doll por São Paulo e apresentou-o à cena paulista em alto estilo. Em três apresentações, Jonnata Doll dividiu o palco com artistas como Dado Villa-Lobos, Seu Jorge, Lucas Santtana, Céu, Tom Zé e Cidadão Instigado, banda que fez serviu-lhe de apoio para apresentar suas composições ao público paulista.

Fernando Catatau já havia participado de uma apresentação com Jonnata Doll & Os Garotos Solventes, no Rota 66, em Janeiro, e viu o show da banda no Festival Rock Cordel, no Cuca da Barra do Ceará, em Março. Depois da instigante aproximação na paulicéia, o passo agora é encaminhar a gravação do disco de Jonnata Doll & os Garotos Solventes, que terá a produção musical de Fernando Catatau.



Multilinguagem


Jonnata Doll & os Garotos Solventes também fazem incursões em diferentes trabalhos, lidando com diversas linguagens e plataformas artísticas, como músicos por exemplo o Rãmlet Soul, espetáculo multimídia livremente inspirado em textos de Heinner Müller e William Shakespeare, que une música, teatro, literatura, cinema e artes visuais, debruçando seu olhar sobre a cidade. Na trilha sonora, várias músicas da banda, além de composições da banda Renegados, de Ivan Timbó e de rodrigo de oliveira.

Seguindo a experiência artística e multifacetada do grupo, destacam-se dois curtas-metragens que contam com interpretação de Jonnata Doll, tendo seus roteiros baseados em músicas da banda: “Por uma Dose de Amor” e “Morpheo”, ambos de autoria cineasta André Moura.


Trajetória

Ressurgido da dissolução da emblemática banda Kohbaia (1997 a 2008), Jonnata Doll se une a um remanescente da banda, integra outros quatro jovens de uma geração imediatamente posterior à sua e assim surge, em 2009, o grupo Jonna Doll & Os Garotos Solventes. Além de Doll, que orienta a linha estética do grupo, a banda traz o baixista Saulo “Big Boy” Raphael (ex-Kohbaia e K-Waves), John Jonas (teclado), Rony Duarte (bateria) e Edson Van Gogh e Léo Breedlove (guitarras).

Jonnata Doll é um artista com mais de 10 anos de experiência na cena underground do Ceará, influenciado e influenciando outros artistas. Bandas como “Bonecas da Barra”, “Volúpia”, “Montage” são exemplo disso. A tendência que atualmente existe em Fortaleza de fazer festa em motéis, bordéis e cinemas pornôs, começou com as festas organizadas por Jonnata Doll no Motel 90 (meados da década de 1990), que acarretava encontros memoráveis da banda com os habitantes do velho centro de Fortaleza, o que lhes rendeu o videoclipe de “Prostituta Adolescente”, veiculado na MTV, TV União e TV Cultura.

Essa característica de Jonnata Doll em promover shows em lugares inusitados permitiu encontro de diversas camadas sociais da cidade. Além do Motel 90, Jonnata Doll já protagonizou seu rock n’ roll no Hospital Psiquiátrico Mira Y Lopez, no estacionamento de um McDonald’s, na Reitoria da Universidade Federal do Ceará e na cobertura de edifícios.

O artista também já percorreu o underground de Natal (RN) e João Pessoa (PB) devido às suas apresentações em festivais como MADA (2005) e Festival do Sol de Verão (RN) (2006) e Aumenta que é Rock (PB) (2006). Em Fortaleza, o grande festival foi ForCaos (2000 e 2005). Em 2009 a banda participou do 8º. NÓIA – Festival de Audiovisual Universitário, ganhando os prêmios nas categorias de melhor banda e melhor música autoral (com “Namorada Fantasma”), pelo júri oficial.

Pode-se dizer que Jonnata Doll & os Garotos Solventes é um dos grupos mais importantes da cena rock do Ceará, por suas composições e performances originais, espontaneidade e dedicação ao rock n’roll. Segundo Thiago Arrais, diretor e Mestre em Artes Cênicas (ECA-USP), e que já trabalhou com José Celso Martinez Corrêa, André Abujamra, Wagner Moura entre outras figuras importantes do teatro brasileiro, “Jonnata Doll é provavelmente o acontecimento artístico mais relevante dos últimos tempos nesta Fortaleza narcotizada de si mesma, líder doce de junkies amáveis como são os segredos dessa cidade”.

Por tudo isso Jonnata Doll & os Garotos Solventes é um grupo significativo para música cearense e nordestina. Por sua proposta de retratar a cultura regional utilizando uma linguagem estética pop acessível, que dirige o olhar para a vida urbana que gera e sofre influências globais, causando estimulantes choques culturais. Jonnata Doll & os Garotos Solventes, enquanto banda cearense de rock n´roll, é um exemplo disso e merece ser conhecida em todo o Brasil, divulgando assim a cultura viva de Fortaleza.

serviço:
Jonnata Doll & Os Garotos Solventes
- dia 08 de abril (sexta-feira), às 22h, no Órbita Bar. Entrada: r$15
- dia 15 de abril (sexta-feira), às 19h, no Porão do Theatro José de Alencar. Entrada: r$3 e r$6
info: (85)9621-9700 / tembiu@gmail.com (rodrigo de oliveira) ou 3101-2567 (TJA) e 3453-1421 (Órbita)










LIVROS - NÃO-FICÇÃO


MAL DO SÉCULO 21

Estudo inédito analisa os males causados pela solidão


Psicólogo John T. Cacioppo investiga a crescente falta de vínculos sociais entre as pessoas e revela: “dor social” pode ser tão maléfica quanto a obesidade, tabagismo ou sedentarismo.

O livro “Solidão”, de John T. Cacioppo em parceria com William Patrick, lançamento da Editora Record, é um estudo pioneiro que revela os males físicos e psicológicos causados pelo isolamento. A análise multidisciplinar de Cacioppo, criador da neurociência social, mostra as consequências da individualidade exacerbada nas sociedades do século XXI, cada vez mais distantes da necessidade vital de convívio de nossos ancestrais primitivos.

Ao unir ferramentas como escaneamentos cerebrais e respostas imunológicas com análises comportamentais e genéticas, o autor demonstra que o escasso convívio social ou a falta dele são tão nocivos à saúde quanto o tabagismo ou a obesidade. “Nossa pesquisa sugere que ‘sem-solidão’ – não há termo melhor ou específico para isso – é algo como ‘sem-sede’ e ‘sem-dor’, algo que faz parte do estado normal das coisas. A saúde e o bem-estar para um membro de nossa espécie requerem, entre outras coisas, estar satisfeito e seguro em seus laços com outras pessoas, uma condição de ‘não se sentir só’ (...)”, explica o autor.
O incentivo à competição e ao individualismo inerentes à organização da sociedade ocidental são as principais causas da “dor social”. Este sentimento de não pertencimento compartilha com a dor física o mesmo lugar no cérebro humano. O estudo mostra que a persistência desta sensação pode prejudicar a transcrição do DNA nas células imunológicas e comprometer a reflexão, a disposição das pessoas, assim como o exercício da sociabilidade e a regulagem das emoções. O resultado deste círculo vicioso é a fixação em comportamentos autodestrutivos, responsáveis pelo aumento da sensação de isolamento.
A pesquisa revela que os seres humanos são muito mais entrelaçados e interdependentes – em termos fisiológicos e psicológicos – do que se supõe e destaca o poder terapêutico dos vínculos sociais. O estudo inédito comandado por Cacioppo mostra caminhos para superar o chamado círculo de comportamentos defensivos e assim alcançar o bem-estar.








TEATRO

Projeto "LadoA LadoB" apresenta dois espetáculos no Porão do TJA

"Compartir" e "Grite, Grite Outra Vez" serão apresentados no sábado, dia 16 de abril, no Teatro José de Alencar

O projeto LadoA LadoB é uma iniciativa do coletivo TEMBIÚ – Alimento de Alma e estimula a pesquisa e produção artística de diferentes realizadores que escolhem se reunir para investigar juntos a relação entre a Música e outras diferentes linguagens. A iniciativa surgiu em dezembro de 2010, com a aproximação entre os músicos-compositores Ivan Timbó e Oscar, que se reuniram junto a diversos técnicos e artistas para duas apresentações no teatro SESC SENAC Iracema. Com estilos próprios, cada um tem sua carreira independente e escolheram se acompanhar, em cada um dos dois trabalhos, para aproveitar a sintonia que desenvolveram como artistas.

Juntos, os dois trabalhos se fortalecem na busca de mais espaço para concertos e, juntos, buscam os mesmos canais para difusão de seus respectivos discos: “Uni Verso”, de Oscar, e “Voltas”, de Ivan Timbó. Cada um dos dois trabalhos ganhou identidade própria e, nas duas situações, pode-se notar a sintonia entre esses artistas, que se alternam nas funções de diretor musical e instrumentista.

Para as apresentações, Oscar e Ivan Timbó contaram com trabalhos audiovisuais de Tibico Brasil, Daniel Chastinet e Ivo Lopes, editados pelo videomaker Max Leguiza que criou uma trilha audiovisual específica exibida durante os concertos. As projeções ainda dialogavam com o projeto luminotécnico de Wallace Rios.

Para a nova edição do LadoA LadoB foram convidados dois trabalhos que se conectam pela Música, mas se materializam através de diferentes linguagens e suportes técnicos. Um espetáculo de dança contemporânea, com trilha sonora original executada ao vivo, e um recital eletropunk, com música cantada sobre bases eletrônicas e guitarras sintetizadas. Com algumas intersecções durante suas execuções, os dois trabalhos são apresentados na íntegra e fazem da sala de apresentação um ambiente propício ao diálogo estético e à fusão de públicos, motivados por diferentes procuras.

Compartir é um solo criado e encenado pela bailarina Marina Carleial, com trilha sonora criada e interpretada ao vivo pelos instrumentistas rodrigo de oliveira e Ivan Timbó, e fragmentos audiovisuais projetados. Com a estrutura de espetáculo de dança, Compartir traz as possibilidades corporais de contar sua história de ir e vir, de sair e voltar. Sem virtuosismo, Compartir é uma dança sem excesso de passos, é tudo compactado, suave, sinuoso. Sabendo que a dança não é mestre na linearidade nem na obviedade cênica, Marina, a partir da subjetividade, constrói imagens de maneira que se forma um quadro abstrato de sensações corporais.

Grite, Grite Outra Vez é uma experimentação eletropunk desenvolvida pelos artistas Jonnata Doll e Ivan Timbó que, juntos, apresentam releituras das composições de Jonnata Doll. Ivan Timbó produziu bases rítmicas com seus sintetizadores e instrumentos virtuais, rasurando tudo com sua guitarra ensandecida, o que faz as crônicas-rock de Doll soarem ainda mais pertinentes ao mundo moderno. A performance de Jonnata Doll é vibrante e reforça sensações de desespero e deleite, como quem falece e não quer ser socorrido. Em formato de show de rock, a dupla se apresenta bem próximo ao público, com não raros contatos físicos entre artistas e plateia: intensa e afetiva demonstração de conexão.

O projeto LadoA LadoB – Compartir & Grite, Grite Outra Vez será apresentado no Porão do Theatro José de Alencar, dia 16 de abril às 18h. Em abril comemora-se o “Mês da Dança”, por isso, o LadoA LadoB propõe o diálogo dessa linguagem com a expressão musical. Daí, o ambiente performático e sonoro criado para Compartir é ponto de partida para a música e a performance de Grite, Grite Outra Vez. Diálogo que se põe cru e nu para os públicos diversos que frequentam o Theatro José de Alencar e acompanham ambos os trabalhos.

LadoA LadoB – Compartir & Grite, Grite Outra Vez
dia 16/04, às 18h
no Theatro José de Alencar (Porão)
entrada: r$5 e r$10
info: (85)9621-9700/tembiu@gmail.com (rodrigo de oliveira, produção/comunicação LadoA LadoB) / tembiu.pro.br








DANÇA

Festival RV Nordeste no Teatro do Via Sul

Grupos amadores de dança estarão se apresentando no fim de semana

A dança amadora tem espaço no Teatro do Via Sul Shopping. Nos dias 8 (às 20h), 9 (19h) e 10 de abril (17h) acontece o “II RV Nordeste Festival de Dança” – com a participação de inúmeros grupos e academias de dança da região nordestina.

O festival é a oportunidade onde bailarinos amadores possam aprimorar seus movimentos, testar novas propostas coreográficas e trocar experiências com os outros participantes.

“Os dançarinos vão se apresentar em diversas modalidades, como clássico, moderno, jazz, contemporâneo, estilo livre, repertorio, dança folclórica, sapateado, street dance, dança do ventre, dança gospel, dança inclusiva e dança da 3ª idade”, diz um dos diretores do festival, Cláudio Vinhas.

O II RV Nordeste Festival de Dança é uma seletiva do XXIII Prodansp Brasil – IV Circuito Nacional de Dança, cuja final acontece em Osasco/SP, de 14 a 17 de julho, com premiações em dinheiro e bolsas de estudo. Os três primeiros lugares do II RV Nordeste terão vagas garantidas na grande final do Prodansp Brasil.

Mais informações: 3404-4027 (Teatro do Via Sul Shopping)

SERVIÇO:

II RV Nordeste Festival de Dança
Dias: 8 de abril (sexta-feira), às 20h; dia 9 de abril (sábado), às 19h e dia 10 de abril (domingo), às 17h.

Local: Teatro do Via Sul Shopping – Av. Washington Soares, 4335, Sapiranga – 3º piso.

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) – à venda na Bilheteria do Teatro, das 13h às 20h.

Gênero: Dança – modalidades clássico, moderno, jazz, contemporâneo, estilo livre, repertorio, dança folclórica, sapateado, street dance, dança do ventre, dança gospel, dança inclusiva e dança da 3ª idade








CINEMA


Estreias de comédia e ação 3D nas telonas

Harrison Ford protagoniza romance engraçadinho em “Uma manhã gloriosa” e Nicolas Cage a aventura “Fúria sobre rodas”

Medalhões das bilheterias americanas estréiam filmes nesse primeiro fim de semana de abril de 2011. O galã Harrison Ford e a nova "namoradinha da América", Rachel McAdams, estão na comédia romântica Uma Manhã Gloriosa, ao lado de Diane Keaton. Nicolas Cage faz caras e bocas no novo filme de ação Fúria Sobre Rodas, que chega aos cinemas com versão em terceira dimensão (no Multiplex UCI Ribeiro Iguatemi e circuito – confira a programação completa no blog Divirta-CE – www.divirta-ce.blogspot.com).
Rachel McAdams (Sherlock Holmes, O Diário de Uma Paixão), de 28 anos, interpreta uma hiperativa produtora de televisão com a missão de ressuscitar um noticiário matinal, com a ajuda dos apresentadores, interpretados por Ford e Diane. A história, dirigida pelo sul-africano Roger Michell (Um Lugar Chamado Notting Hill), segue a fórmula das comédias de sucesso de Hollywood e reúne temas como amor, superação, conflito, amizade, além de grandes atores e do cenário nova-iorquino como fundo.



Harrisson Ford, protagonista de Blade Runner: O Caçador de Androides e da saga de Indiana Jones, descartou qualquer inspiração nos apresentadores da televisão norte-americanos e afirmou ter composto um próprio personagem. Já Rachel explicou que se reuniu com alguns produtores dos principais noticiários dos Estados Unidos e seguiu dicas e sugestões.Diane, por sua parte, interpreta uma diva da televisão em decadência, Colleen Peck, que não economiza esforços para alavancar a audiência do programa.

Com dois Oscars no currículo, Nicolas Cage é conhecido pelas caracterizações um tanto quanto exageradas. Em Fúria Sobre Rodas, em contrapartida, Cage vive um fora-da-lei frio e calculista, econômico na demonstração de emoções, e protagoniza um B movie honesto às suas (des)pretensões, e, por congregar vários elementos desta categoria de forma correta, diverte.
Milton (Cage) é um criminoso que fugiu da prisão para vingar a morte da filha, assassinada por Jonah King (Billy Burke), o líder de um culto de magia negra. Na companhia de Pipe (Amber Heard, de Zumbilândia), ele precisa deter a seita em três dias, antes que sacrifiquem sua neta em noite de lua cheia. Na jornada rumo à vingança, Milton cruza com personagens típicos de um ambiente ‘fora-da-lei’ (ou marginalizados) na representação do cinema norte-americano; sujeitos mal encarados e violentos, garçonetes ousadas, beberrões e gordos tarados. O personagem de Cage, com suas peculiaridades, pertence a este universo ilustrado com crueza e exagero. Não é um defeito.



Fúria Sobre Rodas é um misto de Desejo de Matar (com um certo Charles Bronson) e Um Drink no Inferno. Explorando com eficiência as potencialidades do recurso 3D, Fúria Sobre Rodas tem excelentes sequências de ação, algumas violentas; como vísceras expostas, adagas esbugalhando o olho do indivíduo etc, mas como tem o objetivo de atender (também) ao público jovem e mais acostumado ao ‘mainstream’, a violência gráfica (não explícita) está mais presente ao longo da narrativa. O senso de humor (e a falta dele) dos personagens colabora para a manutenção do ritmo narrativo da obra; vale destacar o sanguinário e imprevisível ‘Contador’, um sujeito misterioso que elimina várias pessoas, enquanto persegue Milton por um determinado motivo. Fúria Sobre Rodas é um filme ‘B’, mas não é B de bobo.







TV - BASTIDORES


Rapaz invade link ao vivo em jornal da Globo para anunciar seu canal de vídeos no Youtube



Durante entrada ao vivo durante o SPTV 2ª edição desta terça-feira (29/3), o repórter Jean Raupp foi surpreendido por um homem, que atrapalhou o link do jornalista, que divulgava a morte do ex-vice-presidente José Alencar. Aos gritos e olhando para a câmera da emissora fundada por Roberto Marinho, o rapaz divulgou o canal que tem no Youtube.

Raupp estava em frente ao Hospital Sírio Libanês, no bairro da Bela Vista, região central da capital paulista, e ao ser chamado pelo apresentador Carlos Tramontina, comentou que Alencar não resistiu a mais uma internação para o tratamento de um câncer na região do abdômen, doença que enfrentou por 15 anos. No meio da notícia, entretanto, o profissional foi atrapalhado por um rapaz.

“Merd TV aqui, ó! Merd TV. Assistam Merd TV”, disse o rapaz, que estava vestindo um camisa que também tinha a mensagem Merd TV estampada. O nome é o mesmo de um canal no site de compartilhamento de vídeos. O espaço no Youtube foi criado por Rodolfo Bond, que aparentemente foi o responsável por atrapalhar o link da TV Globo.

Após o rapaz fazer a divulgação do canal do Youtube, o repórter global mostrou frieza e agilidade ao trocar de lugar rapidamente e, sem gaguejar ou ‘travar’, continuou falando para os telespectadores do telejornal sobre a morte do político que antecedeu Michel Temer na vice-presidência da República.








Nova Miss Ceará

Segundo lugar do concurso, Scarlet Abdon, a Miss Caucaia, irá representar o estado no concurso Miss Brasil

A Comissão Coordenadora do Concurso Miss Ceará Oficial vem, por meio deste, informar aos veículos de mídia, aos parceiros do Concurso Miss Ceará Oficial e ao público em geral, que, em razão de divergências contratuais, a Srta. Anastácia Duarte já não é mais a detentora do Título de Beleza Miss Ceará Oficial 2011, bem como não será a representante do Estado do Ceará no Concurso Miss Brasil Oficial 2011. Salientamos que o título passa à candidata que obteve a 2ª colocação na última edição do Concurso Miss Ceará Oficial, a qual representará o Estado do Ceará no Concurso Miss Brasil Oficial 2011.

Em breve, a Comissão Coordenadora do Concurso Miss Ceará Oficial realizará um coquetel, oportunidade na qual apresentará a atual Miss Ceará Oficial 2011, Srta. Scarlet Abdon (Miss Caucaia), que, inclusive, desfilou dia 27 de março, já como Miss Ceará 2011, no evento Luxo de Festa, para grife G&G Noivas ao lado da Miss Brasil 2010, Débora Lyra.

Dados da Miss Ceará 2011
Nome: Scarlet Abdon
Idade: 21 anos
Altura: 1,72 m
Naturalidade: Fortaleza (CE)
Escolaridade: Nível Superior em Direito (em curso)
Fala inglês com fluência








NOVELAS


Autor nega inspiração em Dilma Rousseff para novela do SBT, "Amor e Revolução"

Com ótimo elenco e cenas de tortura e violência em trama que acontece no período da ditadura militar, novo folhetim de Tiago Santiago entrará no ar no lugar da reprise de "Ana Raio e Zé Trovão"

O período da ditadura militar será, pela primeira vez, o pano de fundo de uma novela no Brasil. "Amor e Revolução" estreia no dia 4 de abril no SBT com a responsabilidade de tentar conquistar o público sem desagradar quem viveu a época.

Escrita por Tiago Santiago, 47, a trama conta uma história "à la Romeu e Julieta", só que nos anos de chumbo. A mocinha, estudante e engajada, vai se apaixonar por um militar, filho de um general. Para dar veracidade à trama, pessoas que viveram "histórias fortes" no período, incluindo a presidente Dilma Rousseff, foram convidadas a falar de suas experiências em depoimentos que irão ao ar no final de cada capítulo. Consultada, a assessoria de imprensa da Presidência afirmou que a participação "não está nos planos dela".









Lúcia Veríssimo terá o maior salário da próxima novela do SBT

Atriz revelou que andava armada durante o regime militar

Lúcia Veríssimo vai ser a estrela de primeiro time da próxima novela do SBT. A atriz vai ter o salário mais alto do elenco de "Amor & Revolução", de Tiago Santiago. Ela também vai ter camarim exclusivo. A atriz Lúcia Veríssimo, que interpretará a guerrilheira Jandira na nova novela do SBT, “Amor e Revolução”, conta que não precisou fazer laboratório para aprender a lidar com armas. A personagem será da luta armada e participará de sequestros. A trama abordará o período da ditadura e a atriz explica que viveu esse período. “Eu me formei em tiro em 1989. Naquela época, era muito barra pesada a quantidade de gente que me abordava na rua. E eu tinha mania de, ao acordar com insônia, ir sozinha para a minha fazenda de madrugada. Então, meu advogado me mandou andar armada. Fiz isso por um longo período. Tinha porte federal”, contou.

Segundo o jornal Extra, isso acontecia porque a família de Lúcia era de esquerda, e o regime militar a perseguia.

"Amor Revolução" é de autoria de Tiago Santiago e estreia na próxima terça (5) no SBT, a partir das 22h15.






TV POR ASSINATURA




Viva faz um ano com Chacrinha

A buzina do Chacrinha vai voltar a tocar na TV em maio.
É quando o canal pago de reprises Viva terá parte de seu horário nobre reservado a programas clássicos da TV brasileira, para comemorar um ano no ar.
Entre as atrações do aniversário estão "Cassino do Chacrinha" e os primeiros episódios do "Vídeo Show" e do "Casseta & Planeta".
O canal quer levar ao ar vários episódios de cada atração, um a cada dia da semana, ao longo de todo o mês.
As minisséries "Anos Dourados" e "Anos Rebeldes" também entrarão na grade em maio, mas ainda não têm horário definido.








ARTES PLÁSTICAS, ARQUITETURA, DESIGN, FOTOGRAFIA

Memorial da Cultura Cearense recebe a mostra “Xilogravura Nordestina-Trajetória e evolução”

O Memorial da Cultura Cearense (MCC) recebe no dia 30 de março a exposição Xilogravura Nordestina-Trajetória e evolução. Com curadoria de Bené Fonteles, a mostra apresenta uma síntese de quase um século em que a xilogravura no Nordeste alcançou um notável nível de apuro estético partindo da tradição popular fundada no imaginário do povo por Mestre Noza, de Juazeiro do Norte, no Ceará. A mostra destaca ainda como o artista pernambucano Gilvan Samico vai criar e redimensionar esta escola dentro do espaço da arte contemporânea.

A xilogravura é marcada pela rica plasticidade do imaginário popular – não menos sofisticado e inteligente que a plástica da cultura erudita –, através da obra de tantos e geniais mestres xilógrafos.

O primeiro artífice da xilogravura a ser conhecido nacional e internacionalmente foi Mestre Noza em Juazeiro do Norte, Ceará. Ele foi pioneiro na popularização da técnica quando trabalhava por encomenda para a Tipografia São Francisco, que desde os anos de 1930 era a mais importante editora e impressora do Cariri. A gráfica foi depois rebatizada pelo poeta Patativa do Assaré com o nome de Lira Nordestina.

Em Juazeiro do Norte surgiram outros geniais artistas da xilogravura, a partir da década de 1940: João Pereira da Silva, Walderêdo Gonçalves, Manoel Lopes da Silva – o “Manoel Santeiro” –, Damásio Paulo, Antonio Batista da Silva, Abraão Batista e Antonio Lino da Silva. Estes mestres gravadores ensinaram a lida ou inspiraram a obra da geração seguinte na região do Cariri, entre eles Stênio Diniz, José Lourenço, João Pedro do Juazeiro, Francorli, Cícero Lourenço, Nilo, Gilberto Pereira, Cícero Vieira, Hamurabi Batista e muitos outros, quase todos vindos da oficina gráfica Lira Nordestina.

Pernambuco também foi palco de grandes mestres xilógrafos como Dila, Costa Leite, Marcelo Soares, Amaro Borges, Jerônimo Soares e J. Borges, que faz uma escola estética seguida por parentes. Há também a contribuição de Ciro Fernandes, ilustrador de refinado senso estético. Já na Paraíba, destaca-se a obra seminal de José Altino.

Outro importante artista da xilogravura nordestina é o pernambucano Gilvan Samico. Ele trabalha com uma linguagem ousada, que teve como ponto de origem o imaginário dos artistas gravadores populares do Nordeste. Samico recria e ‘transcria’ todo o fabulário nordestino e universal, utilizando de matéria poética, nunca meramente narrativa, sempre essencialmente visionária. Renova também a gravura no Brasil por meio de uma complexa forma de gravar, feita com apuro e rigor estético.

Para Ariano Suassuna, Gilvan Samico é uma extraordinária personalidade de artista erudito que, ligando-se espontaneamente às raízes da arte popular nordestina e dando-lhe uma amplitude e uma profundidade maiores, cria aquela obra que, para ele, está acima de todas no campo da gravura brasileira. Suassuna tem Samico como herdeiro e rei da gravura popular nordestina.

A exposição Xilogravura Nordestina-Trajetória e evolução vai apresentar de Noza à Samico, a xilogravura que percorre do sertão à cidade uma grande e fascinante vereda: transforma o ordinário da madeira na mais extraordinária matriz imagética, criando e recriando mundos nunca gravados à memória de um Brasil Universo.


Saiba mais sobre a Xilogravura

A xilogravura consiste em gravar imagens numa madeira mole (cajá, imburana, cedro ou pinho) com instrumentos cortantes (goiva, faca, canivete, estilete, formão, buril). O desenho é feito no papel, passado para a madeira com carbono, ou desenhado diretamente na madeira. Em seguida, começa a ser talhada para finalização. Depois de gravada, a matriz recebe uma fina camada de tinta espalhada com a ajuda de um rolinho de borracha. Para fazer a impressão, basta posicionar uma folha de papel sobre a prancha entintada e fazer pressão manualmente, esfregando com uma colher ou mecanicamente, com a ajuda de uma prensa.

Presume-se que a origem remota da arte de gravar em madeira é uma contribuição milenar da cultura indiana que a usava para estamparias decorativas e religiosas. Esta técnica se espalha depois pela China e o Japão que a aperfeiçoa em sua mais perfeita e refinada forma de gravar de artistas japoneses como Hokusai e Hiroshige. Estes, vão inspirar pintores impressionistas como Claude Monet, Van Gogh e Paul Gauguin .

A primeira notícia que se tem da chegada dessa técnica no Brasil, é de 1808, com o advento da corte real portuguesa. Os xilógrafos nordestinos são os primeiros artistas a alimentar o imaginário visual do sertanejo com imagens de sua própria cultura, ou recriadas das raras publicações vindas da Europa que chegavam desde o final do século XIX

Os xilógrafos nordestinos ilustraram no início do século XX os novenários, os almanaques, os cordéis – que passaram por temáticas religiosas, políticas e eróticas – e colaboraram também com a publicidade por meio da execução de rótulos de bebidas, de folhetos comerciais e da criação e reprodução de marcas e logomarcas.

Serviço: Abertura da exposição “Xilogravura Nordestina-Trajetória e evolução”, dia 30 de março, no Memorial da Cultura Cearense no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Acesso livre.

Horário de visitação: Terça a quinta, das 9h às 19h (com acesso até 18h30). Sexta a domingo, das 14h às 21h (com acesso até 20h30).









Campelo Costa e o desenho cearense

Nova mostra está em cartaz no Sobrado Dr. José Lourenço


Expressão primeira das artes visuais, o desenho é o prenuncio da pintura, o estrutura da escultura, o esboço da arquitetura, o croquis do design. O desenho é a linguagem por excelência da simplicidade. Com um cotoco de lápis o artista se expressa sobre qualquer superfície, em qualquer situação ou espaço. Campelo Costa e 32 artistas reconhecidos pela vocação do Desenho estão na exposição Campelo Costa e o Desenho Cearense, no Sobrado Dr. José Lourenço (Rua Major Facundo 154 – Centro).
A exposição organizada pelo Sobrado Dr. José Lourenço, com curadoria de Dodora Guimarães e produção da Em Pauta Produções e Eventos faz um detido apanhado do desenho artístico do arquiteto Campelo Costa, reunindo quase uma centena de obras, datadas de 1980 a 2011. Agrupados em diversos grupos, a mostra lança mão inclusive de desenhos feitos em guardanapos de bares e restaurantes e cadernos de viagem. Perito em instantâneos, Campelo Costa não usa câmera fotográfica, mas registra tudo o que vê: com lápis e papel que não descuida de levá-los nos bolsos. À maneira dos artistas viajantes dos séculos passados, em pleno século XXI Campelo é o rabiscador incansável das cidades que visita, da gente que vê, dos bares que frequenta.
O desenho cearense é representado pelos artistas: Alano Freitas, Aldemir Martins, Antônio Bandeira, Arialdo Pinho, Audifax Rios, Maurício Cals, Mino Castelo Branco, Rafael Limaverde, Sergei de Castro, Sérvulo Esmeraldo, Tarcísio Félix, Zé Tarcísio, entre outros.
Durante a mostra, será desenvolvido um programa educativo, constituído de mobilização de instituições de ensino e de terceiro setor, com capacitação voltada para os monitores da exposição em Fortaleza e Sobral e atividades específicas que deverão ser desenvolvidas para o público visitante, conforme as faixas etárias.









CINEMA DE ARTE


Vila das Artes apresenta versão oficial de "Decálogo"

“Desde meus primeiros filmes, sempre tenho contado a história do homem que, por achar difícil se orientar neste mundo, não sabe como viver”do cineasta Krzysztof Kieslowski

A edição oficial e exclusiva de Decálogo, obra do cineasta polonês Krzysztof Kieslowski será apresentada na Vila das Artes de 4 a 8 de abril. Realizado para a televisão polonesa em 1988, Decálogo é um conjunto de filmes inspirados nos Dez Mandamentos. Ambientadas no mesmo condomínio de Varsóvia, a capital da Polônia, as histórias ilustram conflitos morais e dramas familiares. Uma obra monumental e indispensável que foi vencedora do Prêmio da Crítica Internacional no Festival de Cinema de Veneza, e que consagrou Kieslowski.

“Há seis mil anos, esses mandamentos têm sido inquestionavelmente corretos. Porém, nós os desobedecemos todos os dias. As pessoas sentem que a vida tem algo de errado. Há uma espécie de atmosfera que faz com que as pessoas busquem outros valores. Elas querem contemplar as questões básicas da vida e, provavelmente, é essa a verdadeira razão para contar essas histórias” atesta Kieslowski.

A Mostra inaugura o início do Cineclube Vila das Artes de 2011 e acontece pela parceria com o Sesc Fortaleza, detentor dos direitos autorais para exibição dos filmes. A abertura acontece dia 4, às 18h30, na Vila das Artes ( Rua 24 de Maio, 1221, Centro) e recebe pesquisadores e cineastas para refletirem com o público sobre a obra. A Vila é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza, vinculado à Secretaria de Cultura, voltado para a formação em artes, apoio a produção, incentivo a pesquisa e difusão cultural. Informações pelo 3252-1444









Filme "Batalha de Los Angeles" lidera as bilheterias mundiais

O ator Aaron Eckhart, protagonista do filme "Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles"

O filme "Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles" liderou as bilheterias internacionais pelo segundo final de semana neste domingo, impulsionado pelas vendas na China.

A fantástica produção com efeitos especiais sobre fuzileiros norte-americanos que enfrentam uma invasão alienígena conseguiu quase metade de sua arrecadação total do final de semana de suas bilheterias na China. Foram US$ 16,2 milhões em 55 países, sendo que a contribuição da China foi de US$ 7,4 milhões.

"Batalha de Los Angeles" também estreou em primeiro lugar na Venezuela, Nova Zelândia e Vietnã. O filme acumulou US$ 79,5 milhões desde que estreou nos cinemas mundiais em 9 de março, enquanto a China contribuiu com US$ 24 milhões.




A animação de Johnny Depp "Rango" ficou em segundo lugar, com US$ 15,5 milhões em 55 países. O filme arrecadou US$ 3,3 milhões na França, onde o ator vive, e estreou em primeiro lugar no país. O total acumulado internacionalmente para o filme é de US$ 94 milhões.

"Esposa de Menitirinha", com Adam Sandler e Jennifer Aniston, assumiu o terceiro lugar com US$ 9,1 milhões em 37 países. A comédia estreou na Rússia em primeiro lugar, com US$ 4,7 milhões.

O quarto lugar ficou para o suspense de ação e fantasia "Sucker Punch" de Zack Snyder, em 23 países, apesar de ficar em segundo lugar na América do Norte.

O suspense com romance de Matt Damon "Os Agentes do Destino" ficou em quinto lugar, com US$ 5,6 milhões em 44 países.

Embora as condições estejam melhorando no Japão, a situação ainda é precária para distribuidoras de produções internacionais. Segundo informações locais, cerca de 40 a 50 cinemas no norte do Japão e na região metropolitana de Tóquio estavam fechadas no final de semana.









LITERATURA

ABRIL PARA LEITURA no Centro Cultural BNB

Abril é um mês repleto de datas comemorativas relacionadas ao livro e à leitura: dia 02 é o dia internacional do livro infanto-juvenil; dia 18, o dia nacional do livro infantil; e 23, o dia mundial do livro.

Por isso, no próximo mês de abril, o Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – Centro – fone: (85) 3464.3108) realizará, com entrada franca, o evento multimídia ABRIL PARA LEITURA. A programação abrange peças de teatro adulto e infantil, um espetáculo cênico-musical, curso de apreciação de arte, oficina de formação artística, palestras/debates, passeios no Trenzinho da História, exibições de curtas-metragens, contação de histórias e uma Tenda Poética, entre outras atividades.

A programação tem início já no dia 1º (sexta-feira), com a apresentação da peça “Ensaio para um silêncio”, com o grupo Expressões Humanas e direção de Herê Aquino, às 15 horas e às 18h30. Livremente inspirado na obra “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector, o espetáculo é uma tentativa da captar a essência do silêncio que penetra o vazio do ato da criação. A peça se desenvolve através do jogo entre criador e criatura e dos diversos “eus” que duelam na criação dos personagens. O espetáculo será reapresentado no dia 15 (sexta-feira), nos mesmos horários. Classificação indicativa: 12 anos.

No dia 8 (sexta-feira), às 15h e 18h30, outro espetáculo: “Algumas histórias de amor”, dirigido e encenado por Edivaldo Batista e Paula Yemanjá. Livremente inspirado em contos de Marina Colasanti e Nelson Rodrigues. Uma mulher espera o marido ausente, outra que se empanturra de comida para deleite do marido. Um marido infiel, atormentado pela esposa e pela amante. Uma esposa que abandona o lar. Em comum, sentimentos e relações discutidas à luz de uma bela refeição. Classificação indicativa: 14 anos.






Novo brinquedo no Beach Park: Acqua Circo

O Beach Park acaba de inaugurar a sua mais nova atração: o Acqua Circo. Instalado em uma área de 1.300 metros quadrados, o Acqua Circo é considerado o maior playground aquático infantil do mundo, por reunir grande quantidade de brinquedos em uma única atração. São 52 diferentes brinquedos interligados, alcançando um total de 131 equipamentos voltados para crianças de até 12 anos de idade.

O Acqua Circo é considerado também o melhor equipamento infantil por utilizar material de alta qualidade técnica e tecnologia de última geração. Todo o piso do brinquedo é feito de pebble-flex, um piso importado e nunca antes utilizado no Brasil. É antiderrapante, não perde a cor e amortece impactos, além de ficar sobre uma camada feita com borracha de pneu reciclado, garantindo a maciez da área.
A capacidade do Acqua Circo é para cerca de 430 pessoas, simultaneamente, e o tema circo está presente em brinquedos como canhões, jatos, duchas, chafarizes, escorregadores, túneis, pedalinhos fixos e gangorras. Uma piscina rasa central, coberta por duas lonas estilizadas, representa o grande picadeiro e oferece proteção solar para os pequenos. “O design criativo dos brinquedos com atrações interativas, cores vivas e o modelo de circo tradicional serviram de base para a criação do projeto do Acqua Circo, que utiliza a linguagem cartoon”, revela Leonardo Fontenele, arquiteto que trabalhou no núcleo de design da Walt Disney Company e responsável pela tematização da nova atração do Beach Park.
Para comemorar a chegada do brinquedo, o Beach Park lançou o Beach Card Série Acqua Circo, cartão que beneficia toda a família: filhos até 21 anos, pais e avós e mais duas pessoas, mediante pagamento adicional, com acesso livre ao parque aquático e descontos em diversos serviços oferecidos pelo complexo turístico durante três anos. O Beach Card pode ser adquirido por R$ 1.800,00, valor sem taxas de manutenção e dependente adicional, e está à venda no Beach Park (Salão Beach Card), no quiosque do Shopping Iguatemi, no Ponto de Vendas na Av. Beira-Mar, 3120, ou através da Central de Vendas (3307. 8400). Mais informações: 85 - 4012-3000 e www.beachpark.com.br







Contos de Chico Anysio

Mesmo internado, o talentoso artista cearense
tem novo livro lançado pela Editora Prumo: “O fim do mundo é ali”

A Editora Prumo lança mais uma obra de ficção de Chico Anysio, aclamado como um dos maiores humoristas brasileiros. Inspiradas nas cenas do cotidiano do povo brasileiro e nos seus mais variados estereótipos, as 43 histórias do livro O fim do mundo é ali têm como ponto comum o humor e a malícia característicos do artista e refletem a sua verve e sua compreensão pelos sentimentos populares. “O seu talento se estendeu para a literatura ao agradar público e crítica com o trato singular que dá à narrativa”, afirma o publisher Paulo Rocco, no prefácio do livro.

No novo título, o autor prende o leitor com o ritmo que dá à sua prosa e com seu humor de qualidade indiscutível. Num mesmo conto, Chico Anysio é crítico, narra com ironia, e se mostra quase sempre sagaz quando encontra um gran finale surpreendente para as suas histórias, característica já marcada de sua escrita. No conto ”Prazer e Lazer”, ele começa indagando: “E se Paris não existisse? O que seria feito da safadeza? Não que a capital francesa seja uma grande devassa, ninguém disse isto; mas que Paris é cheia de novidade, apareça um para negar”. O autor narra a experiência de Pedro Emílio num bordel de Paris, e diverte o leitor com a maneira de pontuar os clichês típicos da situação, e com as ”armadilhas” em que coloca os personagens.
No conto ”Menor abandonado”, Chico Anysio abusa de sua inventividade e malícia, mas conserva certa dose da inocência própria dos personagens. A história narra as investidas de Flávia para conseguir adotar um filho, já que o médico lhe dissera ser impossível engravidar. Sem alegria e no desespero, ela segue o conselho da amiga do trabalho nos Correios, que lhe dá a sugestão salvadora: “Tem tanto menor abandonado na rua. Pega um, leve para casa e faz uma experiência. Se der certo com ele, ainda mais dará com um que você adote oficialmente”. O trecho apenas anuncia o que Chico Anysio preparou para o desfecho arrebatador da história.
Um dos aspectos mais marcantes do estilo do autor está na caracterização dos personagens, habilidade já exibida com genialidade na televisão, no teatro, no rádio e nas artes plásticas. "A Prumo sente-se honrada em ter no seu catálogo um escritor desse nível, consagrado pelo seu excepcional talento, tanto profissional quanto pessoal, capaz de entender a alma do próximo, da coletividade, e reproduzi-la em diferentes formas de mídia, criando uma relação fácil, sutil com quem esteja do outro lado”, afirma Paulo Rocco.

Clique aqui e confira mais opções de LIVROS - FICÇÃO








Os filmes de heróis mais aguardados no cinema em 2011


> James Franco fará a nova versão de "Capitão América

TV DIVIRTA-CE mostra seis trailers dos filmes de heróis mais aguardados do cinema em 2011. São eles: "Batman: Asilo Arkhan","Capitão América", com James Franco (fotos ao lado), 'Thor", "Transformers 3"e adaptações inéditas como o novo "Lanterna Verde" e a versão com atores do desenhos "Thundercats". Clique abaixo e veja os trailers dos filmes citados.






















CINEMA NACIONAL



A história de amor entre dois garotos na escola

Assista agora o curta-metragem "Eu não quero voltar sozinho"

O jovem diretor e roteirista Daniel Ribeiro, de 28 anos, volta a encantar com a simplicidade de uma história de amor entre homossexuais.

No novo curta-metragem Eu Não Quero Voltar Sozinho, o diretor apresenta a inocência da descoberta do amor entre dois adolescentes gays – Leonardo (Guilherme Lobo), um deficiente visual que muda de vida totalmente com a chegada de Gabriel (Fabio Audi), um novo aluno em sua escola.

Além do sentimento despertado pelo novo amigo, Leo precisa lidar com o ciúme da amiga Giovana (Tess Amorim).

O filme passou pela 3ª edição do Festival de Paulínia, onde foi extremamente aplaudido e reconhecido tanto pela premiação do júri popular quanto a oficial.

Com um argumento delicado o fime (curta-metragem) de apenas 17 minutos retrata dois temas de grande relevância: a vida e problemas de uma pessoa com deficiência e a homossexualidade. De maneira transversal o filme aborda ainda os conflitos comuns da adolescência e a descoberta da sexualidade. O “Eu não quero voltar sozinho” mostra-se uma obra de mensagem forte, onde não há espaço para o preconceito. Seja ele por orientação sexual ou por alguma deficiência. A forma subtil de abordar a homossexualidade merece reconhecimento e divulgação! O texto é simples, a linguagem acessiva e as cenas simplesmente bela.

Eu Não Quero Voltar Sozinho também foi selecionado para o Festival de curtas-metragens de São Paulo.


VEJA O CURTA AGORA NA TV DIVIRTA-CE








21° Cine Ceará abre inscrições para mostras competitivas de longa e curta metragem

Já estão abertas as inscrições para as mostras competitivas da 21ª edição do Cine Ceará – Festival Ibero Americano de Cinema. O evento, que este ano terá a temática “Religião e Religiosidade no Cinema”, será realizado em Fortaleza, entre os dias 8 a 15 de junho, no Theatro José de Alencar; e em Juazeiro do Norte de 9 a 16 do mesmo mês, no Memorial Padre Cícero. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponibilizados no site www.cineceara.com. As inscrições são gratuitas e seguem até o dia 10 de abril. A seleção dos filmes e vídeos será feita por uma comissão nomeada pela direção do Festival. A organização do Festival se comunicará com os responsáveis pelos filmes e vídeos selecionados até o dia 16 de maio.

Para a Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem, podem concorrer filmes em formatos profissionais (16mm, 35mm, ou vídeo com no mínimo 700 linhas de resolução), com duração mínima de 70 minutos, que devem ter sido concluídos a partir de 2009 por produtores e/ou diretores ibero-americanos (países da América Latina e o Caribe, Portugal e Espanha). O vencedor na categoria de melhor longa-metragem receberá o troféu Mucuripe e um prêmio de US$ 10 mil (dez mil dólares). Também receberão troféu os vencedores de longa-metragem nas categorias: direção, fotografia, edição, roteiro, som, trilha sonora original, direção de arte, ator e atriz e prêmio da crítica ao melhor filme.

Já na Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem podem concorrer trabalhos de produtores e/ou diretores brasileiros ou radicados no Brasil há mais de três anos. Os filmes devem ter duração máxima de 20 minutos, em qualquer formato (16 mm, 35mm ou vídeo com no mínimo 700 linhas de resolução), nos gêneros animação, ficção, documentário ou experimental. Os trabalhos enviados devem ter sido concluídos a partir de janeiro de 2010 e não terem participado de processos seletivos nas edições anteriores deste Festival. Serão premiadas com o troféu Mucuripe as produções nas categorias: melhor curta, direção, roteiro, produção cearense e prêmio da crítica.

O 21° Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará, através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará por meio da Secretaria da Cultura (Secult) e do Ministério da Cultura, através da Secretaria do Audiovisual. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará e conta com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

• 21º Cine Ceará – Inscrições para as Mostras Competitivas de Longa e Curta Metragem
De: 1º de março a 10 de abril
Onde: www.cineceara.com






TOP DVD - NAS LOCADORAS


Sátira aos filmes de vampiros para adolescentes


Até que demorou para a atual onda dos vampiros ganhar a sua paródia feita pela dupla Jason Friedberg e Aaron Seltzer. Foram esses dois serial movie killers que cometeram recentemente Uma Comédia Nada Romântica (Date Movie, 2006), Deu a Louca em Hollywood (Epic Movie, 2007), Espartalhões (Meet the Spartans, 2008) e Super-Heróis - A Liga da Injustiça (Disaster Movie, 2008) e agora estão de volta com Os Vampiros que se Mordam (Vampires Suck, 2010) - e, sim, o título nacional talvez seja a única piada decente do filme. Ao ver o pôster ao lado já dá para sacar que a vítima da vez é a Saga Crepúsculo. Mas isso não quer dizer que aqueles que odeiam a obra de Stephenie Meyer vão conseguir ir ao cinema e finalmente ter a sua desforra, rolando no chão do cinema de tanto rir com as piadas contadas pelos dois sobre a menina virgem que chega à cidade para morar com o pai e é assediada pelo vampiro de cabelos milimetricamente despenteados que brilha ao sol e o índio sem camisa que sai correndo atrás de gatos e tem pulgas atrás da orelha. Os Vampiros que se Mordam é exageradamente calcado apenas em Crepúsculo, principalmente no primeiro filme, sobrando apenas uma cenazinha para Buffy e perdendo a chance de brincar com True Blood, Vampire Diaries e tantos outros produtos vampirescos que coagulam todos os dias nas nossas frentes. Estão ali a cena da menina Becca Crane (Jenn Proske) chegando a Sporks, entrando na casa, ganhando a caminhonete enferrujada, reencontrando o menino-índio Jacob White (Christopher N. Riggi), indo para o primeiro dia na nova escola, se enturmando com os novos colegas e vendo Edward Sullen (Matt Lanter) pela primeira vez. É praticamente um xerox - daqueles bem vagabundos, que ficam todos borrados e você tem que usar seu poder de dedução para imaginar as palavras que estavam no original - e até as músicas são copiadas.



O resto é lugar-comum para o gênero e bastante previsível - ou está no trailer, acabando com qualquer chance de um sorriso que fosse minimamente genuíno durante a exibição do filme (que por sorte tem "apenas" 86 minutos, mas termina da pior forma possível, como se se eles não soubessem terminar a piada sem graça que estavam contando). Resta apenas elogiar a imitação de Bella feita pela atriz Jenn Proske. Enfim, se for para rir da Saga Crepúsculo, não perca o seu tempo com Os Vampiros que se Mordam. Os filmes originais da série já são caricatos o suficiente e certamente vão render mais gargalhadas.











"Trovão Negro" é história de super herói russo

A Universal acabou de lançar nas locadoras o filme "Trovão Negro", produção da Rússia sobre um rapaz que ganha um carro que voa e decide virar herói.
O diretor Timur Bekmambetov apresenta seu novo projeto – “Black Lightning”, o primeiro filme de ação sobre um super-herói russo. "Trovão Negro" conta a história de um estudante comum, que se transforma em um herói, um defensor da cidade e um misterioso guerreiro que luta contra o mal. A ação acontece em Moscou. O personagem principal é um jovem de 20 anos, Dima Máikov (Grigory Dobrygin), que ganha de aniversário de seu pai um antigo “Volga – 21”. De repente, Dima percebe que seu novo carro pode voar, pois foi uma invenção secreta do laboratório soviético. Agora, Dima pode voar sobre o terrível trânsito de Moscou, até que um dia, um desastre vira sua vida de cabeça para baixo e faz com que ele reconsidere a sua visão de mundo.



De agora em diante, Dima terá que proteger as pessoas que ama e lutar contra o mal nos céus de Moscou na véspera de Ano Novo. O orçamento do filme foi de 8 milhões de dólares. "Trovão Negro" não tem base na história em quadrinhos do super-herói Black Lightning







Som Brasil: Moraes Moreira e Alceu Valença são homenageados em DVD


Globo Marcas lança dois discos das edições do programa

>Som Brasil em homenagem a Moraes Moreira

Mais duas edições do programa Som Brasil vão virar DVD. A Globo Marcas, em parceria com a Som Livre, vai lançar dois DVDs do programa com homenagens a Moraes Moreira e Alceu Valença. Os discos, que serão vendidos separadamente, trazem alguns nomes da música popular brasileira interpretando grandes sucessos dos cantores homenageados.



>O Som Brasil de Alceu Valença também virou DVD (Foto: TV Globo/Rafael França)

Os DVDs Som Brasil trazem shows de clássicos da MPB, inspirados em grandes compositores nacionais nas vozes de artistas consagrados e novos talentos. Já foram lançados outros títulos como Vinicius de Moraes, Milton Nascimento e Ivan Lins. A apresentação é de Camila Pitanga e a direção geral de Mário Meirelles e Luiz Gleiser.

Em Som Brasil Moraes Moreira, participam Davi Moraes, filho de Moraes Moreira, e as cantoras Aline Muniz, Márcia Castro e Jussara Silveira. Sucessos como "Acabou Chorare", "Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira", "Besta é Tu", "Bloco do Prazer", "Vassourinha Elétrica" e "Palavras ao Vento" fazem parte do repertório.



No DVD Som Brasil Alceu Valença, os cantores Giana Viscardi, Silvério Pessoa e Khrystal interpretam canções como "Tropicana", "La Belle de Jour", "Estação da Luz", "Coração Bobo", "Anunciação", entre outras.









+ MÚSICA

Clara Becker lança DVD e CD com músicas de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha

Chegou às lojas o primeiro DVD da carreira da cantora Clara Becker. O DVD tem o título de “Dois Maior de Grande ao Vivo” e é uma homenagem aos cantores e compositores Gonzaguinha e Luiz Gonzaga.

O DVD é o resultado do projeto que começou com o CD e o espetáculo de mesmo nome que Clara apresentou em diversas cidades pelo país. O show apresentado no DVD foi registrado no Teatro Coliseu, em Santos, no litoral paulista.

Dezenove músicas compõem o repertório e os arranjos e direção musical têm assinatura de Leandro Braga. Entre as canções apresentadas estão “De Volta ao Começo”, “Sanfona de Prata” e “A Felicidade Bate à Sua Porta”, de Gonzaguinha, e “Xamego”, “Vida de Viajante” e “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga.

Clara Becker é filha de dois importantes nomes do teatro brasileiro, Walmor Chagas e Cacilda Becker, e lançou seu primeiro álbum, “Pétalas”, em 2003. Em 2006 a cantora lançou o CD “Dois Maior de Grande”, que agora ganha sua versão ao vivo em DVD. A distribuição será da Tratore. Com roteiro e direção da própria intérprete, em parceria com Rejane Machado - João Cristal (piano), Kiko Horta (acordeom), Jamil Joanes (contrabaixo), Felipe Poli (violão) e Pretinho da Serrinha (percussão) formam a banda.
Clara admite que o teatro acabou ajudando-a como cantora – até os arranjos caminham para ela exaltar a letra das canções.



Um dos momentos mais fortes do DVD é Assum preto. Clara Becker conta que fez questão de levar a letra de Humberto Teixeira mais adiante, para destacar a densidade dos versos, com acentuada marca nordestina. Nos extras, ela e Daniel Gonzaga – filho de Gonzaguinha – cantam Lindo lago do amor.